Por um novo paradigma de conduta e tratamento

Texto do neurologista Cícero Galli Coimbra,
originalmente publicado no site do Instituto de Autoimunidade

O Instituto de Investigação e Tratamento de Autoimunidade (“Instituto de Autoimunidade”) foi criado no primeiro semestre de 2011, a partir da iniciativa deste médico signatário e de ex-pacientes (atualmente seus amigos) que apresentavam manifestações autoimunitárias, e que foram beneficiados com o tratamento a eles oferecido. Atualmente essas pessoas possuem um nível normal de qualidade de vida, mantendo-se livres das agressões do sistema imunológico, ao ponto de considerarem-se ex-portadores da doença e participam da direção do Instituto de Autoimunidade, idealisticamente voltados para viabilizarem o mesmo benefício para outros pacientes, especialmente os mais carentes.

Os relatos espontâneos dos pacientes beneficiados geraram grande repercussão nas comunidades da rede mundial de computadores, originando a demanda pelas atividades a que se propõe o Instituto de Autoimunidade.O alvo das atividades do Instituto de Autoimunidade volta-se para a identificação e para a correção de distúrbios metabólicos causadores das doenças autoimunitárias, inicialmente com especial atenção para a correção da deficiência de vitamina D, hoje amplamente reconhecida por diversos membros da comunidade científica internacional como fator primordial no surgimento e exacerbação da atividade de doenças autoimunitárias e outras doenças graves, tais como câncer.

A “vitamina D” (ou “colecalciferol”) é, na realidade, atualmente considerada um pré-hormônio no meio científico (pois é transformada em diversas células do organismo humano no hormônio calcitriol – hormônio esse potencialmente capaz de modificar 229 funções biológicas no organismo humano – referência 1). A utilização do colecalciferol como tratamento via oral (desde que em doses fisiologicamente realistas – próximas daquelas obtidas através da exposição solar abundante) tem baixo custo e alta efetividade; mostra-se capaz de manter os pacientes sem os prejuízos físicos, psíquicos e sociais relacionados às doenças autoimunitárias, além de promover a regressão potencialmente completa de sequelas recentemente adquiridas, o bem-estar e a autoconfiança do paciente.

Poupa-se ao sistema de saúde público e privado vultosos gastos com internações hospitalares e medicamentos dispendiosos, ensejando-se a um grande número de pacientes uma vida essencialmente normal e produtiva, livrando-os de uma sobrevivência na condição de doentes crônicos, incapacitados para o trabalho e dependentes do sistema previdenciário. Enfatiza-se que não se trata de um tratamento alternativo, mas de fato de reconstituir o mecanismo que a própria natureza desenvolveu com o objetivo de evitar a agressão autoimunitária contra o próprio organismo.Em vista do conflito com interesses relacionados ao comércio de medicamentos (que mensalmente movimenta somas bilionárias) que atravanca a absorção desses conhecimentos mais recentes pela comunidade médica, o Instituto de Investigação e Tratamento de Autoimunidade assume já como força motriz inspiradora de suas atividades, desde a sua fundação, o fundamental compromisso de difundir as bases desse tratamento para outros profissionais médicos, para que se tornem também eles elementos difusores dessa terapia, dessa forma contribuindo para o encurtamento do tempo que será gasto para que um número maior de pacientes sejam beneficiados.

O conhecimento científico atual revela que a deficiência de vitamina D (que afeta 76.5% de moradores na cidade de São Paulo durante o inverno, baixando para apenas 37.3% durante o verão (segundo pesquisas publicadas por pesquisadores da USP e da UNIFESP em 2010 – referência 2) está associado à ocorrência (suscetibilidade) e à sustentação (gravidade) de virtualmente todas as doenças ou manifestações autoimunitárias, incluindo-se a esclerose múltipla, neurite óptica, doença de Devic, doença de Guillain-Barré (poliradiculo-neurite), polineuropatia, miastenia gravis, artrite reumatóide, lúpus (discóide ou eritematoso sistêmico), doença de Crohn, retocolite ulcerativa, doença celíaca, cirrose biliar primária, hipotireoidismo (tireoidite de Hashimoto), uveíte, episclerite, psoríase, vitiligo, abortos no primeiro trimestre da gestação, doença periodontal, diabete infanto-juvenil, alergias, etc. Também encontram-se associados à deficiência de vitamina D (facilitados, induzidos ou favorecidos por ela) outros distúrbios ou doenças não autoimunitárias (ou ainda não classificadas como autoimunitárias pela ciência contemporânea), tais como câncer, hipertensão, diabete da maturidade, acidentes cardiovasculares, osteopenia e osteoporose, depressão, distúrbio bipolar, esquizofrenia, infertilidade, malformações congênitas, dor crônica (incluindo-se a fibromialgia e a enxaqueca), doenças neurodegenerativas (como Parkinson e Alzheimer), sonolência excessiva, etc.

Evidências epidemiológicas recentes indicam que o autismo é provavelmente causado ou pelo menos grandemente facilitado pela deficiência grave de vitamina D ocorrendo durante a gestação da criança afetada.Atualmente existem inúmeras fontes científicas que evidenciam a imperiosa necessidade ética de não se permitir que quaisquer pessoas (sejam pacientes portadores ou não dessas doenças ou distúrbios) sejam mantidos com deficiência de vitamina D – o que segue acontecendo também em decorrência da habitual suplementação de apenas 200 UI por dia na prática médica comum. Com essas doses irrisórias, um paciente portador de esclerose múltipla passa de um nível circulante de vitamina D médio de 14 ng/ml para apenas 16 ng/ml depois de 2 meses de tratamento. Os valores circulantes de referência para a vitamina D [medida sob a forma de 25(OH)D3, nunca (!) sob a forma de 1,25(OH)2D3] são de 30-100 ng/ml para a grande maioria dos laboratórios clínicos. Enfatiza-se que o nível de 30 ng/ml seria ainda inferior ao adequado segundo cientistas internacionais sérios e éticos, que propõem como ideal os níveis de ao menos 40-50 ng/ml de 25(OH)D3 para uma pessoa normal. As pesquisas mais recentes, no entanto, têm demonstrado que os portadores de doenças autoimunitárias, por razões genéticas (referências 3 e 4), são parcialmente resistentes aos efeitos do colecalciferol, necessitando, portanto, de níveis ainda mais elevados para estarem livres das agressões do seu próprio sistema imunológico. Nesses casos, o nível adequado somente pode ser estabelecido mediante o acompanhamento clínico e laboratorial que permita o ajuste da dose conforme a necessidade individual de cada paciente, sem o risco de efeitos colaterais graves, especialmente sobre a função renal.

Constituem-se em indivíduos com maior risco deficiência de vitamina D e maior risco se sofrerem complicações graves decorrentes dessa alteração metabólica, aquelas pessoas [1] com idade avançada (a pele de um indivíduo idoso de 70 anos produz apenas um quarto da quantidade de vitamina D produzida por um jovem de 20 anos de idade); [2] com sobre-peso (a gordura acumulada sob a pele sequestra a vitamina D da circulação; em geral a necessidade de vitamina D nesses indivíduos é duplicada em relação a uma pessoa com peso normal para a mesma estatura); [3] com pele escura (a melanina reduz a absorção dos raios solares matinais produtores de vitamina D); [4] que trabalham ou estudam ou exercem suas atividades rotineiras exclusivamente em ambientes confinados, isolados da luz solar da manhã ou do final da tarde; [5] que, mal orientados, utilizam filtros solares de forma indiscriminada, em horários (tais como no período inicial da manhã) em que a exposição solar é absolutamente necessária para a abundante produção de vitamina D na pele descoberta e para preservação da saúde (fator de proteção solar de nível 8 reduz em 90% a produção de vitamina D; o uso de fator de proteção de nível 15 reduz em 99% essa produção); [6] que vivem em localidades mais distantes da linha do Equador, onde a radiação solar é limitada por invernos mais longos, dias mais curtos, e são utilizadas roupas que cobrem uma maior extensão de pele para proteção contra o frio.

É importante que se enfatize, no entanto, que mesmo em localidades próximas do Equador, o problema já se tornou muito similar, devido [1] à ampliação da malha viária de metrô com estacionamentos cobertos próprios, e ocasionalmente com acesso direto ao interior de centros comerciais, [2] à construção de um número crescente de centros comerciais (“shopping centers” – onde famílias inteiras passam várias horas de seus finais de semana, em lugar de frequentarem praias, parques, zoológicos e jardins botânicos); [3] ao uso de películas protetoras nos pára-brisas e janelas dos carros, [4] à construção de estacionamentos subterrâneos sob os prédios residenciais e comerciais, com acesso direto ao elevador; [5] à adesão crescente às diversões e passatempos encontrados no próprio ambiente doméstico, proporcionadas pelos jogos eletrônicos, canais de TV a cabo, DVDs, “Blu Rays”, e pela interatividade crescente proporcionada pela rede mundial de computadores. Pais e mães sentem-se confortáveis vendo seus filhos entretidos com essas atividades domésticas de lazer, por perceberem que assim se mantém distantes da violência urbana.

Enquanto isso o percentual de crianças com diabete do tipo I cresce 6% ao ano na Europa; todas essas características da vida urbana moderna permitem ao indivíduo contemporâneo deslocar-se e realizar praticamente qualquer atividade no meio urbano com exposição solar virtualmente nula.Evidencia-se que três fatores, atuando em conjunto, contribuem para um efeito desastroso para a saúde pública e para os gastos públicos e privados nesse setor e no setor previdenciário: [1] o grande percentual de indivíduos afetados, especialmente na população urbana; [2] o grande número de doenças e distúrbios provocados ou facilitados pela deficiência de um hormônio que potencialmente participa da regulação de 229 funções biológicas no organismo humano; [3] à desinformação da maior parte da classe médica, que há muitas décadas segue temerosa de administrar pela via oral (preventiva ou terapeuticamente, a indivíduos adultos) doses absolutamente fisiológicas, tais como 10.000 UI por dia, que são produzidas por pessoas de pele clara durante meros 20 minutos de exposição ao sol da manhã, sem protetor solar. Tal indivíduo teria de ingerir 100 copos de leite para inteirar a mesma quantidade de vitamina D, que é também 50 vezes superior à dose diária de 200 UI (a mais comumente prescrita por ser erroneamente divulgada como “recomendada”).

Assim, evidencia-se como absolutamente vital e urgente uma mudança de paradigma em relação ao potencial preventivo e terapêutico proporcionado por doses bem mais elevadas de colecalciferol do que aquelas correntemente utilizadas, especialmente em pacientes que, por motivos próprios de sua condição clínica, têm limitações para expor-se ao sol, tal como os portadores de lúpus (pela possibilidade de piora das lesões de pele induzida pelos raios UV), vitiligo (pela facilidade de dano à pele) e esclerose múltipla (pela intolerância ao calor). Ao serem aconselhados a evitarem a exposição solar, têm agravada a deficiência de vitamina D, e em consequência, agrava-se a doença autoimunitária.

É profundamente lamentável que milhares de pessoas jovens, em todo o Brasil, portadoras de esclerose múltipla, estejam tornando-se cegas e paraplégicas apenas por falta de uma substância que poderia ser administrada sob a forma de gotas, em uma única dose diária, o que lhes devolveria a perspectiva certa de uma vida normal.Não há justificativa para não corrigir-se qualquer alteração ou deficiência metabólica que possa ser corrigida, mesmo na ausência de sinais clínicos detectáveis de possíveis consequências danosas à saúde. Fazê-lo é obrigação! Não fazê-lo pode ser encarado como negligência ou resultado de desinformação. O médico não pode deixar sob risco a saúde do paciente que o procura, mesmo para prevenção. Prevenção é e será sempre a melhor abordagem, seja de forma individualizada, ou como política governamental de saúde pública.

O que dizer do caso do paciente que já é portador de uma doença autoimunitária, tal como a esclerose múltipla, cuja alta frequência de surtos e elevada severidade das sequelas neurológicas (paraplegia, cegueira) correlaciona-se com os níveis circulantes mais baixos de vitamina D (referência 5)? Como justificar-se o hábito de sequer solicitar-se a medida das concentrações de 25(OH)D3 no paciente portador, quanto mais de não administrar-se doses realisticamente capazes de corrigir a deficiência que, segundo a literatura especializada, é praticamente certa? Como aceitar-se a passividade frente a um distúrbio metabólico de fácil correção, quanto a administração de doses muito mais elevadas (do que aquelas irrisórias e injustificadamente chamadas de “recomendadas”) que levam à redução das lesões ativas (referência 6) e foram demonstradas serem perfeitamente seguras (referências 6 e 7)? Como aceitar tal passividade, sabendo-se que já em 1986 (há 25 anos) demonstrou-se que doses bem mais modestas (8 vezes inferiores àquelas demonstradas como seguras, mas ainda assim 25 vezes superiores às “recomendadas” pelo comportamento terapêutico convencional) mostraram-se capazes de reduzir em mais de 50% a frequência de surtos em portadores de esclerose múltipla (referência 8)?Qual a justificativa para que qualquer médico, mesmo em face desses dados, simplesmente volte as costas a essa questão e deixe o paciente (cuja saúde encontra-se sob sua responsabilidade profissional) com uma deficiência metabólica cuja correção é, por si mesma (independentemente da presença de qualquer doença), ética e tecnicamente obrigatória, e que poderia poupar seu paciente portador de esclerose múltipla do sofrimento intenso e permanente provocado por sequelas graves, irreversíveis e incapacitantes, tais como a cegueira e a paraplegia?

Como propor estudos “controlados” para a correção de qualquer hipovitaminose (não somente a hipovitaminose D), quando tais estudos são eticamente inviáveis, da mesma forma como não se pode administrar placebos para crianças diabéticas (deficientes em insulina) para “assegurar-se” de que a eficiência da administração de insulina seja “cientificamente” comprovada? O mesmo ocorre para a deficiência de vitaminas como o ácido fólico em gestantes. Seria ético verificar-se “de forma controlada” que um número muito maior de crianças nasceram com anencefalia ou outras malformações congênitas no “grupo placebo”? Tais estudos nunca foram e jamais serão feitos. Seria correto, então, não administrar-se o ácido fólico às gestantes portadoras de níveis baixos desse micronutriente, sob a justificativa de que “não existem estudos controlados”?

Evidentemente, ao contrário do estudo da efetividade de drogas alopáticas, a avaliação da eficiência da correção de qualquer distúrbio metabólico não pode ser “controlada” com o uso de placebo. A inexistência de tais estudos não pode justificar a não correção de qualquer alteração metabólica, pois se constitui em argumento falacioso identificado em estudos de lógica e estatística (referência 9).

É pensamento compartilhado por todos os membros da diretoria do Instituto de Autoimunidade, que os sentimentos e percepções que devem nortear o tratamento dos pacientes afetados por essas e outras doenças são o senso humanitário, a capacidade de empatia e a genuína vontade de auxiliar, ajudar, servir, minorar o sofrimento e restabelecer a saúde. Nesse sentido, impõe-se radical mudança de paradigma de investigação e tratamento, abandonando-se o foco no exclusivo uso crônico de drogas que, por seus efeitos colaterais, deterioram a qualidade de vida do paciente, além de colocarem em risco sua integridade física e sua vida, sem perspectiva de uma solução em qualquer prazo. Como novo paradigma a ser buscado, qualquer padrão de comportamento, alteração ou distúrbio metabólico que potencialmente contribua para o desencadeamento, sustentação e/ou agravamento da doença deve ser identificado e corrigido, sempre que essa correção for possível, com o objetivo de alcançar o desaparecimento dos sintomas, a solução do problema e a libertação do uso crônico de medicamentos.

Cícero Galli Coimbra
Médico Internista e Neurologista
Professor Associado Livre-Docente da Universidade Federal de São Paulo
Presidente do Instituto de Investigação e Tratamento de Autoimunidade

REFERÊNCIAS:

1 – Ramagopalan, S.V., Heger, A., Berlanga, A.J., Maugeri, N.J.,Lincoln, M.R., Burrell, A., Handunnetthi, L., Handel, A.E., Disanto,G., Orton, S.M., Watson, C.T., Morahan, J.M., Giovannoni, G., Ponting,C.P., Ebers, G.C., Knight, J.C. A ChIP-seq defined genome-wide map ofvitamin D receptor binding: associations with disease and evolution.Genome research 2010; 20:1352-1360. – http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2945184/

2 – Unger, M.D., Cuppari, L., Titan, S.M., Magalhaes, M.C., Sassaki,A.L., dos Reis, L.M., Jorgetti, V., Moyses, R.M. Vitamin D status in asunny country: where has the sun gone? Clinical nutrition 2010; 29,784-788 – http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0261561410001111

3 – Pani, M.A., Regulla, K., Segni, M., Krause, M., Hofmann, S.,Hufner, M., Herwig, J., Pasquino, A.M., Usadel, K.H., Badenhoop, K.Vitamin D 1alpha-hydroxylase (CYP1alpha) polymorphism in Graves’disease, Hashimoto’s thyroiditis and type 1 diabetes mellitus.European Journal of Endocrinology 2002; 146:777-781.

http://eje-online.org/content/146/6/777.long

4 – Sundqvist, E., Baarnhielm, M., Alfredsson, L., Hillert, J., Olsson,T., Kockum, I. Confirmation of association between multiple sclerosisand CYP27B1. European journal of human genetics : European Journal ofHuman Genetics 2010; 18:1349-1352. – http://www.nature.com/ejhg/journal/v18/n12/full/ejhg2010113a.html

5 – Smolders, J., Menheere, P., Kessels, A., Damoiseaux, J., Hupperts,R. Association of vitamin D metabolite levels with relapse rate and disability in multiple sclerosis. Multiple Sclerosis 2008; http://msj.sagepub.com/content/14/9/1220

6 – Kimball, S.M., Ursell, M.R., O’Connor, P., Vieth, R. Safety ofvitamin D3 in adults with multiple sclerosis. American Journal ofClinical Nutrition 2007; 86:645-651. – http://www.ajcn.org/content/86/3/645.long

7 – Garland, C.F., French, C.B., Baggerly, L.L., Heaney, R.P. Vitamin Dsupplement doses and serum 25-hydroxyvitamin D in the range associatedwith cancer prevention. Anticancer Research 2011; 31:607-11- http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21378345?dopt=Abstract

8 – Goldberg, P., Fleming, M.C., Picard, E.H. Multiple sclerosis: decreased relapse rate through dietary supplementation with calcium, magnesium and vitamin D. Medical hypotheses 1986; 21: 193-200. – http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/0306987786900101

9 – Altman, D.G., Bland, J.M.. Absence of evidence is not evidence of absence. British Medical Journal 1995; 311:485. – http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2550545/

247 respostas em “Por um novo paradigma de conduta e tratamento

  1. Gostaria de saber se há estudos sobre a eficiência desse tratamento, com a VITAMINA D, para os portadores do vírus HTLV. Grato; Janaína Lúcia Castelo Branco de Lara – 21 3731-9603 21 9194-9937

    • Olá, Edson. Não sei se você entrou em contato com os médicos listados no site. Talvez lhe interesse saber que no site http://www.scirus.com há artigos relacionando virus HTLV com vitamina D. Por exemplo, encontrei o seguinte: “Não se sabe por que a maioria das pessoas infectadas permanecem saudáveis​​, enquanto que apenas cerca de 2-3% dos indivíduos infectados desenvolvem a doença. A forma activa da vitamina D tem efeitos imunomoduladores, e variantes alélicas do receptor de vitamina D (VDR) parecem estar associados com a susceptibilidade diferencial para várias doenças infecciosas”. Se você quiser investigar melhor, acesse o site e procure por: HTLV vitamin D. Na minha modesta opinião, já que não sou médica, você deveria investigar os seus níveis de Vitamina D, com o exame de sangue: 25(OH)D3. Se estiverem abaixo de 30, que é apontado como normal, mas em geral já é insuficiente, procure um médico que lhe indique taxas realistas de reposição, a exemplo do que diz o Dr. Cícero no artigo que você leu.

    • gostaria de saber um tel um contato de um medico que pudesse fazer esse tratamento no meu noivo que esta muito mal com crises de esclerose sofrendo muito estou desesperada alguem se tiver um contato em sao paulo me indique pois os tel deste site nao atendem

      • Prezada Valdeci,
        O Dr. Cícero Coimbra atende em seu consultório na rua Dr. Diogo de Faria, 775, cj. 94 – São Paulo. Seu telefone: 11-5908.5969 (mas foi desligado pelo excesso de chamadas). Então o seu você e o seu noivo poderão que ir até o consultório. Ele atende sobre carência de vitamina D3.
        Abraços,
        Petro

      • Tenho uma tia que sofre também sofre da esclerose múltipla. Gostaria muito de entrar em contato com Dr.Cícero Galli. Porém moro longe de são paulo, poderia me informar algum e-mail? já que o telefone foi desativado pelo excesso de chamadas.

    • Meu irmão sofre com esclerose lateral amiotrófica (ELA), cujos membros superiores e inferiores estão paralisados. Gostaria de saber se há algum protocolo que trate esta doença através de suplementação com vitamina D3.
      Desde já agradeço.

    • Paula já dosou sua vitamina D, ela se encontra abaixo de 40, se tiver faça uso de pelo menos 20000ui ao dia, pois n,os temos excelente melhoras da psoríase que é um forma de alergia, pode ser que a sua também, quem sabe, boa sorte

      • Olá, Paula. Não sei quem é a Kátia, que fez o comentário acima, mas devo alertá-la que NÃO se deve tomar 20.000 UI de vitamina D sem acompanhamento médico. Essa dose requer uma dieta de restrição de cálcio e hidratação adequada. De fato, o resultado do tratamento de psoríase com vitamina D é muito bom, mas, acima de 10.000 UI é necessário acompanhamento médico. Sugiro o Dr. Danilo, que além de especialista em doenças autoimunitárias é dermatologista e defendeu tese de doutorado sobre psoríase e vitamina D. Ligue no consultório dele: (11) 5082 1013.

      • como faço para usar a vitamina d para psoriase quantas gotas deve usar a vitamina dpura desde ja agradeço

  2. sou portadora de esclerose multipla a 3 anos tomo betainterferon 1 dia sim outro nao injeçao
    a mais de 2 anos e agora estou participando de um estudo.laboratorio sanofi aventis a um mes
    mas estou com um surto muito forte na mao direita a minha cabeça nao consigo abaixar me da um choque igual quando começou e que nao sabia o que era.ja comentei com meu medico sobre vitamina d mas ele nao entrou em detalhes.me de detalhes por favor deste tratamento aonde posso encontrar.

  3. Olá!
    Fiquei curiosa pois é mencionado o lupus eritematoso (discoide e sistemico) e até onde se sabe o efeito do sol é um fator agravante; fui aconselhada a evitar o sol ao máximo. Vocês tem mais alguma informação sobre esta doença em específico?

    • Oi, Taís. Fiz um comentário abaixo, endereçado a você. Não percebi que poderia postá-lo diretamente respondendo a você e agora não posso repeti-lo aqui porque o programa o rejeita. Procure abaixo.

      • Oi, Taís. Eu soube que no caso de LES, desde 2007 se usa o tratamento e há pacientes sem surtos há anos, tratados com altas doses de vitamina D3.

  4. gostaria da indicação de médicos que trabalhem com seguro saúde e conheçam e apostem nos benefícios da vitamina D pois não posso pagar a consulta do dr. Cícero Coimbra. O SUS fornece interferon mas, apesar do sol ser para todos, nem todos podem pagar uma consulta médica.

    • Pois é, Vera, nossa luta é justamente para que outros médicos conheçam e apostem nos benefícios da vitamina D. O Dr. Cícero é citado aqui por ser o pioneiro e a referência no assunto no Brasil, mas ele não pode ser o único. Ainda existe muita resistência por parte da comunidade médica em aceitar essa possibilidade, e é essa resistência que tentamos furar, para que você possa se consultar com o médico que bem entender. Tenho a informação de que outros médicos já procuraram o Dr. Cícero para se informarem sobre o protocolo do tratamento, e assim que tivermos esses contatos, iremos disponibilizá-los imediatamente aqui no site. Sua reivindicação é perfeita e a luta é exatamente essa, para que o tratamento seja difundido (antes mesmo de chegar aos pacientes) pela própria classe médica.

    • concordo com a observação: O SUS fornece interferon mas, apesar do sol ser para todos, nem todos podem pagar uma consulta médica.
      O que se pode fazer com relação ao SUS que fornece o interferon de graça mas lhe custa caríssimo?

  5. a maioria dos médicos nao orientam seus pacientes,sobre tratamentos alternativos,Como ficariam as” mafias “das grandes industrias de remédios carrissimos,E esses que tentam mostrar que “remédios” ou ate alimentos ,podem curar doenças ,sao banidos,proibidos de falar divulgar,e sofrem muitas sanções pelos poderosos que não estão interessados em curar,principalmente essas doenças graves,por exemplo esclerose multipla,ao qual meu filho e portador,busco informações insesantente,, e tudo oque sei ,acho aqui na net,porque o medico que o acompanha e muito vago em sua colocaçoes,se limitou a receitar beta interferon,que custa em torno ,de mil reais ,cada injeção,(pro governo),ele toma 13 por mês, então nunca vão achar a cura !

  6. gostaria de saber se este tratamento por vitamina d se aplica a esclerose multipla lateral amiotrofica.OBG.ISABEL COUTO.PORTUGAL.

  7. Olá, gostaria de informar à Thais Machado Leite que o Dr. Cícero administra a Vitamina D (colecalciferol) em doses adequadas a cada paciente. O paciente não fica dependendo de expor-se ao sol para curar-se. Aqui no artigo ele explica que quem tem lúpus, esclerose múltipla ou vitiligo, costuma evitar a exposição ao sol devido à própria doença, o que agrava a sua condição. Sou mãe de uma jovem que começou a tratar esclerose múltipla com ele e está tomando a Vitamina D em gotas em doses elevadas.

    • Sueli, sou portador de E |M|.VC PODERIA PASSAR-ME UM EMAIL gruppogennaro@gmail.com dizendo se houve contenção da doença com a utilização da vitamina D ou algum outro beneficio, ex; mais disposição, menos cansaço, menos depressão… fico no aguardo. Um abraço e saude a todos.

  8. Muito bom e esclarecedor esse texto do Dr. Cícero. Não é à toa que as civilizações mais antigas( e tão mais sábias que as recentes…) já celebravam o Sol como um Deus, porque ele é, de fato, a maior fonte de vida na Terra. Desejo que muitas pessoas venham a conhecer essas preciosas informações e delas se beneficiem. Desde que li, estou me expondo ao sol pela manhã e à tarde, durante 20 a 30 minutos, sem filtro solar, naturalmente. Tenho polimialgia decorrente de osteoartrose coxofemural bilateral, e as dificuldades de caminhar acabaram por reter-me em casa nos últimos meses, o que está aumentando minhas dores e causando certa depressão. Recolocar o Sol em minha vida é um presente precioso que ganhei com a leitura desta mensagem. Obrigada.

    Cordialmente,
    Vilma Moreno

  9. A matéria é muito interessante, sou portadora de esclerose multipla, vou comentar com a equipe com quem me trato. Quero saber o que eles pensam sobre este tratamento.

    • Regiane. Minha filha se trata com o Dr. Cícero porque uma amiga dela, que já tinha algumas limitações (desequilíbrio, visão dupla, dormência na ponta dos dedos de uma das mãos e começava a perder força nas pernas, estando 20 quilos mais gorda devido aos corticoides) ficou completamente assintomática, todos esses problemas remitiram, e nos dois anos que vem tratando com ele não teve surtos. No entanto, a neuro da minha filha não a incentivou. Disse que nunca viu nada em Congressos. Para a amiga dela, que está curada, o neuro tinha dito “isso é bobagem, só serve como prevenção”. Então, ouça a equipe que trata de você, mas ouça também o Dr. Cícero, nas 3 horas e meia que durará a sua consulta. Boa sorte.

      • Bom dia Sueli, gostei muito de seus comentários nesse blog, você está certa de defender esse tratamento com todas as suas forças, pois está trazendo a vida de volta para tantas pessoas que já não tinham mais esperança! Eu desejo do fundo do meu coração que Deus lhe abençoe cada vez mais por tudo que você está fazendo! Estou com artrite reumatoide e espondilite anquilosante a 1 ano e 10 meses, meu marido tem espondilite anquilosante há muitos anos, mas sempre achavam que era apenas um problema na coluna (diagnostico equivocado). Marquei uma consulta com Dr. Sergio Menendez Lucero, pois com Dr Cícero iria demorar muito, ele está com a agenda muito cheia. Sou de SC, o deslocamento e custos com viagem e consulta são altos, mas iremos dar um jeito… mas a questão é com pacientes carentes… Sou formada em administração de empresas, mas estou procurando uma forma de cursar medicina, não sei ainda como, pois todos sabemos que é uma faculdade caríssima, não tenho como pagar, mas tenho vontade de fazer medicina só pelo fato de poder ajudar pessoas carentes aqui em SC com doenças autoimunitárias. Umas duas semanas atrás uma colega me falou que teria que dar um jeito de pagar R$ 200,00 em uma consulta em um especialista, pois seu irmão está muito doente, mas não tinha como pagar agora, teria que esperar… fiquei chocada com toda essa situação.. pois o SUS não poderia ajuda-lo… E vendo a minha situação e de meu marido, como estamos sofrendo muito com essa doença autoimunitária sabemos exatamente como é… e temos uma grande compaixão pelas pessoas que sofrem da mesma forma… Ah detalhe, os médicos reumatologistas que fomos também nos disseram as mesmas coisas: “Em todos os congressos que fui não ouvi nada a respeito desse tratamento de vitamina D”, e já sabemos o porque, a indústria farmacêutica não quer curar ou atenuar doenças crônicas, pois é com as doenças crônicas que eles mais lucram não é mesmo?… Um forte abraço e vamos à luta! Jamile

      • Oi, Jamile. Não sei se verá a minha resposta, pois você comentou de um modo que não tenho espaço para escrever-lhe. Vou responder à Regiane, da mesma forma como você fez e espero que você veja.Você vai se dar muito bem com o tratamento e o seu marido também. Apenas se requer um período de paciência até aparecerem os primeiros resultados e isso pode significar um período um tanto doloroso. Mas conheço quem insistiu e se deu muito bem. Peça para ser adicionada ao grupo Esclerose Múltipla – O Tratamento . Lá você encontrará a Queli Soares, que tem espondilite anquilosante, a Fátima Carvalho, que tem artrite reumatoide e outros pacientes. Boa sorte na sua consulta com o Dr. Sérgio. Comete com ele os problemas financeiros dessas pessoas carentes. Através do Dr. Cícero veremos ainda prosperar o Instituto da Autoimunidade, que prevê o atendimento de pessoas carentes. Boa sorte.

  10. Sou portadora de EM q foi diagnosticada 2007. Desde 2009 faço interferon e também tomo Vitamina D3 em cápsula diariamente. Os 2 surtos leves q tive foi ao parar o interferon devido a motivos particulares, no entanto continuei tomando a vitamina D3. Acredito na eficácia desta vitamina como COMPLEMENTO ao tratamento da EM.

    • Olá, July.
      Não sou administradora. Sou visitante do site e conheço pacientes do Dr. Cícero. O seu alerta é perfeitamente válido: pode haver casos em que os médicos estão usando a vitamina D como complemento. Os depoimentos do vídeo, bem como o texto acima e os depoimentos deste site, no entanto, referem-se a um protocolo estabelecido em 2007, segundo o qual a vitamina D (colecalciferol) é usada em doses elevadas e mantida nos limites superiores da normalidade. Cada caso é estabelecido individualmente.

      • Sim Sueli, eh preciso deixar bem claro essa diferenca. Fazer a reposicao da vitamina D eh muito importante e ajuda muito na saude em geral de qualquer pessoa e principalmente para portadores de doencas auto-imune. Mas o tratamento a que esse video se refere eh bem diferente de uma simples reposicao vitaminica, dai a necessidade do acompanhamento medico e exames de sangue e urina periodicos. E esse tratamento nao eh complementar, mas como comprovam praticamente todos os pacientes que o utilizam, eh muito mais eficaz que o tratamento convencional. Eu sou paciente do dr. Cicero e sigo o tratamento ha 4 anos (ha 2 anos deixei o copaxone). Estou otima, com minhas ressonancias mostrando apenas melhoras a cada ano.

  11. Gostaria de saber qual é o exame de sangue que temos que fazer , para verificar no nosso organismo, como estamos …. Sou portadora de EM, e faço uso do Betaferom.

    • Cecília, o exame é o de 25(OH)D3, você pode pedir para o seu médico para que descubra como está seu nível de vitamina D no sangue, mas lembre-se que qualquer atitude em relação à reposição de vitamina D precisa ser realizada sob orientação médica, ok? Aqui no site mesmo temos uma lista com médicos que já fazem o tratamento, sugiro que tente marcar consulta algum deles. Abs

  12. SOu mãe de um bebezinho e os pediatras indicam que a criança tome Adtil todos os dias (4 gotas). Qual sera a doce correta e se ele tomar apenas sol, ainda assim preciso do Adtil?
    Ab
    Mariana

    • Oi Mariana, como não sou médico, não sei se posso te ajudar muito. O que posso te dizer é que não existe “dose correta” para todos. Nesse caso o correto seria manter os níveis de vitamina D do seu filho na faixa de normalidade, e isso um médico pode te dizer qual seria. Se o seu filho estiver apenas tomando sol e o nível de vitamina D3 no sangue, medido por meio de um exame de diagnóstico, apontar que está tudo normal, creio que é o suficiente para prevenir quaisquer problemas relacionados a deficiência de vitamina D3.

  13. Sou nutricionista e gostaria de saber como orientar sobre a ingesta de 10000 UI por dia de vit D. Qual o nome do medicamento que contém esta quantidade? Deve ser manipulado? Eu posso mandar manipular? Mesmo sabendo que o nutricionista não pode prescrever? Aguardo orientações. Sonia.

    • Compre em farmacias o AD-TIL, que geralmente é receitado para crianças, e tomando 40 gotas por dia, vc atinge 10000UI diariamente. Abraço. Marcelo

  14. Olá, Sônia. De fato essa concentração, aqui no Brasil, só é obtida com manipulação. E, como você disse, não sendo médica, você não pode prescrever. Não sou administradora do site e a informação que lhe dou é de minha inteira responsabilidade: nos EUA é possível comprar em cápsulas http://www.iherb.com/search?kw=vitamin%20d%203%2C%2010000%20iu ou mesmo no AMAZON. Vem pelo Correio e demora. Outra saída é trazer na mala.
    Claro que, como nutricionista, você sabe que doses muito elevadas podem trazer problemas com excesso de cálcio para os rins, o que obriga o paciente a fazer dieta de restrição de cálcio. De modo geral, 10.000 ui não trazem esse problema. De qualquer forma, o seu paciente pode solicitar a um médico, de tempos em tempos um exame de urina 24 horas (calciúria), para investigar os níveis de cálcio. Espero ter ajudado…

  15. Parabéns pelo trabalho!
    Aqui em Lisboa vocês conhecem algum profissional que acompanhe com a terapia? Tive a muitos anos um diagnóstico de miastenia grávis (Sta Casa Ctba) que em 6 meses passou a síndrome da fadiga crônica (Hosp. clínicas) e aqui em Lisboa artrite reumatóide (não faço tratamento alopático) já tomei corticoides Metotrexato mas hoje faço as vacinas do Dr Genésio, estou bem melhor.
    Em não havendo alguém que me acompanhe é possível eu por mim própria tomar a vitamina? se sim posso comprá-la em casas de produtos naturais? Apesar das dores terem aliviado e muito, tenho cansaço, muito sono e indisposição e agora apareceu me nódulos na tiróide e sintomas urinários que em exames e tac não apresentam absolutamente nada, enfim…Tenho evitado fazer mais e mais consultas já que a prática comum acaba sendo emissão de receitas. Já tomei durante muito anos medicamentos (49 anos) e realmente ficaria bem contente em me sentir bem, com algo aparentemente tão simples e pelos vistos de baixo custo!
    Mais uma vez parabéns por terem criado perspectiva de vida a essas pessoas!
    abraços
    Claudete

  16. Sueli, parabéns ao trabalho do Instituto! Minha irmã faz o tratamento com o dr. Cícero há 2 meses e já está em remissão das sequelas da Esclerose Múltipla: a fadiga já não existe mais, a visão já voltou ao normal, as cãibras nos braços e pernas acabaram, está conseguindo levar de novo, após 5 anos de luta, uma vida com qualidade!

    • Oi, Sylvia. Muito obrigada por sua manifestação. Fico muito feliz em saber da sua irmã. Isso nos motiva a continuar trabalhando para que essa terapia seja reconhecida e adotada por outros médicos. A minha filha também faz dois meses que iniciou e já não tem fadiga. O formigamento começou a regredir. Vou copiar a sua mensagem e pedir ao Daniel que publique nos Depoimentos. Pode ser?

      • Sim, claro, Sueli! Minha irmã está em alguns grupos sobre EM no Facebook e eu tenho compartilhado no meu tudo que sai sobre o dr. Cícero. Somos amigas da Fernanda Campos, que está no vídeo do Daniel, elas moram em cidades muito próximas. Para complementar as melhoras, os formigamentos da minha irmã regrediram no segundo mês e a caminhada está firme, segura e mais rápida, ela voltou a usar salto!!! Está feliz da vida!!!

  17. No final da densa consulta – cerca de 3h, com o dr. Cícero, atordoada, falei: “É necessário criar uma comunidade dos pacientes do sr, para trocarmos ideias”. Ele citou o documentário e cheguei até aqui,
    Esse site é esclarecedor, correto e tenho certeza de que, logo, logo, vou enviar um depoimento para vocês postarem! :) Começo o tratamento esta semana… estou apenas aguardando o resultado dos 1os exames. Muita fé e luz a todos!

    • Fabiana, nos temos tambem o grupo bEMditas vitaminas, do yahoo, e a comunidade do Orkut Esclerose Multipla tem Solucao. Os dois sao grupos de pacientes do dr. Cicero. Bjs e muita sorte!

  18. Bem vinda, Fabiana, entre os que têm muita esperança e não é uma esperança gratuita. Posso enviar um e-mail a você, em particular, para trocar idéias? Eu ajudo o Daniel aqui no site. Minha filha é paciente do Dr. Cícero.

    • Sueli, obrigada pela acolhida!
      Meu email é fgurniak@gmail.com
      Comecei a tomar as vitaminas hoje. Para completar, só falta o Ômega 3, que demora um pouquinho para chegar. Estou bastante animada e confiante!
      Obrigada novamente!

      • tenho artrite reumatoide ,comecei a tmar a vitaminaD estou morrendo de dor mas não vou desisti

  19. Sueli, obrigada pela acolhida!
    Agradeço se pudermos conversar em particular, sim… inclusive, ontem à noite vivi uma situação estranha, que imagino que seja o tal surto e senti uma necessidade de dividir e conversar com alguém, principalmente porque não sabíamos – nem eu, nem meu marido – como reagir… É interessante como o emocional, como bem dito pelo dr. Cícero, é importante neste momento.
    Meu email é fgurniak@gmail.com
    Grande abraço.

  20. Bom dia. Sou médico e tambem paciente portador de EM. A vitamina D, assunto até então totalmente ignorado por mim, vem me despertanto grande interesse. Gostaria de saber qual é o nivel serico de 25OH(D3) pretendido alcançar com a suplementaçao (100ng/mL? ou entre 100-200ng/mL? ou até um nivel limite imediatamente abaixo à alteraçao da calciuria de 24hs?).
    O acompanhamento do magnesio serico se faz necessário? E é recomendado tambem a suplementaçao de vitamina K e zinco (cofatores da vit D)?
    Agradeço a inestimável ajuda para o meu estudo do tema.

  21. Prezado Dr. Renato. Não sou médica, mas apenas mãe de uma jovem paciente. Vou responder ao senhor o que sei. Pedirei também ao administrador que me forneça o seu e-mail para esclarecer detalhes de forma mais direta. Não sei se em todos os casos, mas numa consulta de uma amiga da minha filha que já está no nível ideal de vitamina D3, o exame dá “acima de 140ng/ml, porque acima disso o laboratório já não detecta. Porém, também é fato que os pacientes ficam atentos à calciúria 24 horas. A orientação que minha filha tem (ela começou o tratamento há dois meses) é: caso sinta sede excessiva, faça o exame e, se der acima de 300, interrompa por três dias e recomece com 10 gotas a menos (e entre em contato com o médico). Ou seja, há uma fase de ajuste. Também é feito o controle de Magnésio, Riboflavina, Zinco, Vitamina B12, etc complementados conforme o caso. Os pacientes fazem dieta de restrição de cálcio. O senhor quer que eu escreva no seu e-mail?

  22. Olá sou portadora de artrite reumatoide com fator reumatoide negativo.Descoberto seis meses após o nascimento de meu filho.Senti fortes dores no joelho esquerdo o que me impossibilitava de andar por não estender a perna.Fiz uso de corticoide por um ano e Reuquinol.Agora livre de corredores uso Ataca,Necrotizante e ácido fólico.Ainda fiz tratamento com izoniazida.Para prevenção do imunobiologico.Moro em Fortaleza_Cr e gostaria de saber como a vitamina D pode me ajudar.E se existe aqui profissional informado sobre esse tratamento.Obrigada,aguardo resposta.

  23. Olá, Danielli. Você precisaria passar com um dos médicos listados aqui no site. Vários pacientes do Norte e Nordeste se tratam em São Paulo. Com certeza você pode ser ajudada. Você tem condições de vir a São Paulo?

  24. Boa noite, minha mãe é portadora de E.M. há 17 anos mais ou menos, o uso de medicamentos nunca foi imposto por médicos, pelo fato de afirmarem que causa reações e tal, ficam “empurrando” um para o outro e nada melhora. Assisti ao documentário sobre a vitamina D, e queria saber se existe a possibilidade de ela conseguir fazer uso dessa vitamina, como forma de melhorar seu estado clínico atual, nem que seja uma melhora parcial, pois estamos cada vez mais angustiados com o presente estado, deves entender minha angústia. De um filho que clama por uma possível ajuda, obrigado!

  25. Oi pessoal vou contar minhas novidades: fui a 2ª consulta, ontem, 25/06/12, com o Dr. Cícero e estou tão bem, meus sintomas sumiram, que ele marcou a minha volta só para abril de 2013. MARAVILHOSO…Estou tendo uma vida absolutamente normal, sem fadigas, sem desequilíbrio, sem alteração com calor(voltei a cozinhar coisa que adoro), sem problemas na marcha, sem arrastar os pés, minha visão para longe voltou e a de perto melhorou 50% e muito mais…Não estou aguentando de TANTA FELICIDADE!!ter a minha vida normal novamente NÃO TEM PREÇO!!!!Obrigada Dr. Cícero!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  26. Olá Sueli,
    Tenho hipotireoidismo e partir daí inicio-se alta do colesterol e depois alteração dos exames de TGO TGP do fígado e agora descobri que a Vitamina D está baixa (18ng/ml). Eu tenho formigamento nas pontas dos dedos durante a noite perguntei a vários médicos e nada diagnosticado. Continuo há 1,5 ano com esse formigamento sem saber o que pode ser. Como lí seu comentário que a amiga da sua filha parece ter formigamentos também, será que tem a ver com essa deficiência da Vitam D? Agradeço Muuito porque estou tentando descobrir sozinha essas coisas. Devo me consultar com algum médico equipe?
    Tenho 43 anos.

  27. Olá sou Tamires,
    Recebi o diagnóstico de Esclerose Múltipla em 2010 após ter tido múltiplos diagnósticos errados. Agora estou fazendo uso de interferon e querendo mudar para o tratamento com a vitamina D. Muito esperançosa depois dos muitos depoimentos constando as melhoras.

  28. Olá Sueli.
    Meu nome é Isabel. Bom, minha história é parecida com muitas citadas acima, porém ainda não tenho um diagnostico certo. Os médicos sem encontrarem o que tenho realmente, vão me passando para outro e outro e assim vou seguindo sem algo concreto. Por enquanto está tudo na base do achismo. Contudo foi observado por parte dos mesmos de acordo com exames clínicos e neurológicos e relatos por mim realizados que, estou com hiperreflexia em membros inferiores, grande dificuldade de marcha , desequlíbrio, perda de sensibilidade principalmente em membros inferiores, dores crônicas ( só eu e muitos de vcs sabem o que é isso), formigamento, cãimbras, rigidez, sensação de inchaço, queimação com dilatação dos vasos sanguíneos , fadiga entre tantos outros sintomas. Venho sofrendo com isso desde 2001. E esses sintomas só vão se agravando com o passar do tempo. É certo que tenho fibromialgia, bursite nos ombros, quadril, joelho esquerdo, derrame articular no tornozelo direito, tudo isso comprovado por exame. Porém, os médicos dizem que isso não é justificativa para minha condição hoje. Já estou com hipotrofia de MID. Fiz ressonância para de crânio até a coluna lombar, exame para pesquisa de líquor, pois estavam pensando em Esclerose Múltipla. Na ressonância deu um pequeno derrame pleural, no líquor tudo normal. E eu piorando a cada dia. Bom, com isso os neurologistas também desistiram de mim e me passaram para outro médico o qual em muitos dos exames pedidos estava a dosagem de vitamina D. Vou levar o resultado pra ele na próxima segunda , dia 23/07, poré, já vi que estou com deficiência: 11,00ng/ml. Será que mesmo não acusando na ressonância ou no líquor, posso estar com esclerose múltipla? Ou qualquer outra doença autoimune? Sei que é difícil pra vc me afirmar isso, no entanto acho que outras pessoas lendo meu relato, poderá se identificar e quem sabe podemos nos ajudar mutuamente. Nossas dores se tornam menores qdo sentimos que não estamos sozinhos. As vezes me sinto deprimida, mas a quem recorrer? As pessoas que não imaginam a porporção de nossas dores, as vezes, não conseguem nos ajudar.
    Agradeço seu carinho e fique com Deus!

    • Olá, Izabel. Não sou médica, mas posso afirmar que o seu nível de vitamina D está bem baixo! O ideal para uma vida sadia é em torno de 50. Isso não significa que você já tem doença autoimune, mas que está exposta a ter. Tenho sugestões para lhe dar. Podemos trocar idéias, com base na experiência que tenho, mas gostaria que fosse no meu e-mail. Você é de São Paulo? Escreva para: scaramellu@terra.com.br Aguardo.

    • Talvez você tenha CHARCOT MARIE TOOTH 1 , conhecida também como CMT1.
      Quem tem essa doença não pode tomar uma série de medicamentos que fazem uma piora dos sintomas. Por exemplo, se você toma estatina para abaixar o colesterol você piora muito.
      Para saber se você tem essa doença deve fazer uma boa eletroneuromiografia (que demora mais de uma hora, pois as eletroneuromiografias pagas pelo convênios são rápidas e dificilmente chegam a uma conclusão) ou fazer o exame de DNA na Universidade de São Paulo, específico para isso.
      Os portadores de Charcot Marie Tooth 1 apresentam pé cavo, hiperflexia dos membros inferiores, dificuldade na marcha, desiquilibrio, perda de parte da sensibilidade principalmente dos membros inferiores e fadiga. Já quando tomam uma série de medicamentos de uso contínuo para outros doenças, podem começar a ter formigamento, caimbra, sensação de um meia apertada nos pés.

    • Oi Isabel,

      Eu me identifico com sua história, porque também luto por um “diagnóstico” há alguns anos. Tenho alguns fatores para Lúpus, mas não todos; também para fibromialgia. Minha Vitamina D é de 22ng. Gostaria de mais informações sobre o tratamento com vitamina D para essas doenças: doses a serem tomadas; dieta; exames de acompanhamento… Não que vá me automedicar, mas como moro em Recife e o acesso aos médicos indicados pelo site demorará, gostaria de estudar as informações e discutir com minha reumatologista, com meu clínico e com uma nutiriconista. Porque já não aguento mais os sintomas. Alguém pode me ajudar? Grata, Daniela

  29. Olá, meu nome é Bruna, tenho 19 anos e tive o primeiro surto em 2009, aos 16 anos. Em 2010, meu caso foi considerado um surto de alto risco, mas em novembro do ano passado, fechou-se o diagnóstico de EM. Faço uso do Avonex à 2 anos, o meu psicológico já está muito abalado, as reações ainda são fortes e na hora da aplicação fico muito nervosa! Fiquei super esperançosa quando assisti ao vídeo, e quero muito fazer esse tratamento… não tenho conseguido entrar em contato com o médico. Moro em MG, mas faço tratamento em Campinas, então se necessário vou até SP. Por favor, uma orientação de como consigo! Obrigada

  30. Oi, Bruna. Sugiro que marque com o Dr. Danilo, já que o Dr. Cícero só tem consulta para abril/2013. Ele está plenamente capacitado para atender com o Protocolo. E como já escreveu no meu e-mail, eu lhe escrevi os detalhes diretamente. Veja lá.

  31. Olá meu nome é Tamires, tenho 21 anos tive os 1º sintomas em 2008 e 2009, mas tive o primeiro surto em 2010 e tive o diagnóstico de EM neste mesmo ano fechou-se diagnóstico.
    Já fiz uso de muitos interferons, e no momento uso tyssabri. Com ele não venho tendo surtos, porém ainda há muitas dores e reações da medicação.Fiquei muito esperançosa quando assisti ao vídeo, e quero muito fazer esse tratamento, não tenho conseguido entrar em contato com o doutor Cícero. Caso houvesse necessidade iriamos a SP. Somos do RJ e estamos procurando contato para iniciarmos o tratamento.

    • Oi Tamires, o dr. Cicero esta com uma lista de espera longa e as vezes eh dificil conseguir resposta no consultorio, mas se vc continuar tentando com certeza conseguira. Posso dar uma sugestao? Por que vc nao marca uma consulta com a dra Rita Maltez, de Niteroi? Tambem ha um tempo de espera, mas acredito ser menor que o do dr. Cicero. Acho que ela atende no consultorio apenas nas tercas feiras. Outra opcao seria marcar com o dr. Danilo, de SP. Ele as vezes atende no consultorio do dr. Cicero e apesar de nao ser neurologista esta completamente capacitado a tratar de doencas auto-imune, ele fez doutorado com o dr. Cicero. Assim vc ja inicia logo seu tratamento e se achar que deve mais para frente passa em consulta com o dr. Cicero. Os “contatos dos medicos” vc encontra aqui no site mesmo. Bjs e comece sim esse tratamento, eu sou paciente do dr. Cicero ha 4 anos, e nunca mais tive problemas com a EM.

  32. Olá gente, minha irmã está tratando de esclerose múltipla há 1 ano e tem sofrido reações adversas com os medicamentos convencionais. Gostaria de ter conhecimento de algum médico que segue o protocolo do Dr Cícero em Minas Gerais para marcarmos uma consulta. Obrigada! Meu email é daianapaulam@gmail.com

    • Olá, Alceu. Em Porto Alegre não temos ninguém trabalhando com o Protocolo do Dr. Cícero. O que posso lhe dizer é que Psoríase é tratável com altas doses de vitamina D. Se quiser mais detalhes e tirar dúvidas, escreva no meu e-mail. scaramellu@terra.com.br

    • O Colecalciferol é um pró-hormônio. Por sinal, muito poderoso, que atua em 229 genes de imunorregulação. Colecalciferol é a própria vitamina D, que recebeu o nome de vitamina indevidamente.

    • Oi, Eliete. Muito médicos não dão importância à carência de vitamina D e parece até que têm mais medo da Vitamina D do que dos problemas que a falta dela provocam. Se você viu o vídeo aqui do site, lembre-se que o Dr. Sílvio Laganá menciona pelo menos 3 tipos de câncer associados à falta dessa vitamina: de próstata, de mama e de intestino. Por exemplo: sem calcitriol (que é um dos hormônios resultantes do colecalciferol), o intestino não renova as suas células. E por aí vai. A pessoa fica exposta às doenças autoimunitárias e, combinada a outros fatores, a carência da vitamina D (colecalciferol), favorece de modo muito eficaz, essas doenças. Peça ao seu médico que avalie o nível da sua vitamina D através do exame 25(OH)D3. O ideal para ter uma vida saudável é ter níveis em torno de 50ng/ml. Ao fazer a reposição, considere que cada 100 UI que você tomar, o seu exame subirá, em dois meses apenas um ponto. E depois de dois meses, estabiliza. Quero dizer com isso que, se você tiver 23 ng/ml e tomar 600 UI por dia, em dois meses terá uns 29 ou 30. Mas se você tomar 15 minutos de sol sem protetor, braços e pernas expostos, num único dia produzirá 10.000 UI. Essa é a dose que o Dr. Cícero recomenda (comprovada pelo estudo A segurança da vitamina D em adultos com Esclerose Múltipla, feito na Inglaterra).

  33. Sueli, tenho mandado vários emais pra vc, mas acho que vc não tem recebido. Será que é problema no meu email ou no teu?
    Vou esperar resposta.
    Bj, minha linda!
    Étel.

  34. Tenho deficiencia de vitamina D mas nao posso tomar nenhum tipo de vitamina, seja como complexo alimentar ou individual (vit.D) que me ataca o sistema nervoso :irritabilidade, nervosismo extremo, choro, pa^nico, disturbios do sono, pesadelo, etc. Gostaria muito de saber se existe algum medico que trate este problema. Ficarei imensamente agradecida se alguem me orientar.

    • Oi, Zela. O que posso lhe dizer é que Vitamina D não é vitamina! O nome foi dado inadequadamente. Trata-se do hormônio Colecalciferol. Portanto, você não vai repor vitamina, mas um hormônio. Qual é a sua deficiência? Quanto deu o seu exame?

      • Sueli, obrigada pela atencao. O primeiro exame que fiz ha 3 anos atras o resultado foi 17 . Tomei a vitamina D (5000U dia) e o resultado foi para 27. Parei de tomar por causa dos sintomas que surgiram e no ultimo exame o resultado ja estava 23. Estou preocupada por causa das doencas que podem aparecer pela falta da vitamina D.

      • Oi, Zela. Não sei por quanto tempo você tomou 5.000 UI, mas, se tomou pelo menos por 2 meses, deveria ter subido mais. Talvez a manipulação não tenha sido confiável. A minha mãe, tomando 5.000 UI foi de 29 para 47.
        Em todo caso, talvez a saída seja tomar sol. Pelo menos 15 minutos por dia, sem protetor, nos horários em que o Sol projeta a sombra da pessoa em seu tamanho natural, braços e pernas exposto (camiseta e bermuda). Você vai fabricar 10.000 UI. O que acha?

  35. Olá. Tenho uma doença auto imune chamada Síndrome de Sjogren. Gostaria de saber se ela pode ser tratada com a vitamina D.
    Obrigada

    • Olá, Melina. Sim, a Síndrome de Sjogren é tratável com a vitamina D. O dr. Cícero nem está marcando consultas pois a agenda está lotada até julho/2013, mas há dois médicos da equipe atendendo no mesmo endereço e interagindo com ele, quando necessário. Não sei se você é de São Paulo, mas seria a melhor opção. Ligue para (11) 5908 5969 ou (11) 5084 4642. À tarde é um pouco mais fácil de conseguir ligar. Marque com o dr. Danilo ou o Dr. Sérgio. O Dr. Danilo também atende em outro consultório na região, tel. (11) 5082 1013. Bia sorte.

  36. Sueli, acabei de chegar de SP. Foi hoje a consulta da minha irmã com o doutor Sérgio. Consulta maravilhosa. Estou escrevendo um pequeno texto pra contar em detalhes o que conversamos. Depois envio. Ah! E falamos de você.
    Até mais.
    Bj grande.
    Étel.

  37. Descobri que sou portadora de esclerose múltipla desde agosto de 2009, vou conhecer o protocolo dia 26/11/2012 assim que puder contar as novidades com certeza postarei….

    um abraço Gabriela Cravo

    • Oi, Gabriela. Que bom que já vai começar! Entre no nosso grupo no Face Esclerose Múltipla Tem Solução-BemDitas Vitaminas. Ali você vai conhecer muita gente que já faz esse tratamento. Peça para ser adicionada e participe. Você via passar com o Dr. Cícero ou com outro médico da equipe? Beijos.

      • oi, tenho 34 anos e descobrí que tenho esclerose multipla! fiquei chocada quando recebi a noticia e gostaria de saber o que faço pois minha medica falou que não tem cura e nem remedio da jeito o que faço? moro no rio.

  38. Oi, Marise. Não tem cura, mas tem controle de um modo muito eficaz. A minha filha tem E.M. e hoje eu ajudo a divulgar o tratamento que vejo devolver a esperança e a vida para os pacientes. Diagnósticos recentes são revertidos e o paciente leva vida normal, apesar de sempre ter de fazer o tratamento. Fique tranquila, mas procure marcar consulta com um dos médicos da equipe do dr. Cícero. Aconselho-a a vir a São Paulo. A consulta custa R$450,00, demora de duas a três horas. O tratamento é baratinho, pois a medicação não chega a R$100,00 por mês. Então, vamos lá: (11) 5908 5969 ou (11) 5084 4642. Marque com o dr. Sérgio ou Dr. Danilo, que são especialista em doenças autoimunitárias. O dr. Danilo atende em outro consultório na região, onde a consulta é R$300,00 (11) 5082 1013 (eese telefone andou dando problemas nestes dias e a secretária pediu para informar o próprio celular dela (11) 99598.7227. E também pode escrever no meu e-mails para tirar outras dúvidas. scaramellu@terra.com.br

  39. Olá, Cezarina. É o exame 25(OH)D3. Mas depois é preciso compensar com doses realistas, em torno de 10.000 UI por dia, ok? Existe uma certa desinformação na comunidade médica sobre isso. Abraços.

    • Ola Sueli, fiz o examen de 25(OH)D3 e deu 20, dai passei a tomar 1000 ui dia, e depois de 5 meses fiz putro examen 25(OH)D3 e deu 121. Tenho duvida sobre o resultado tao alto, vc acha que pode ter sido errado ou isso pode ser real, ja que eu acho que 1000 ui por dia e poco. O medico falo para parar de tomar!!!

    • Oi, Edna. Desculpe-me, mas não vi o seu comentário. Você pode e deve usar a vitamina D, sofrendo de Lúpus Eritematoso Sistêmico. Mas faça o tratamento para valer, em São Paulo. O contato mais fácil atualmente é com o dr. Danilo, na Rua NUporanga, 77 (11) 5082 1013. Ele atende também no consultório do dr. Cícero, mas lá está difícil até de ligar. Se quiser mais detalhes, escreva no meu e-mail. E não perca tempo, pois tomando os imunossupressores que você deve estar tomando, ficará exposta a meningites, tuberculose e outras doenças graves. scaramellu@terra.com.br

  40. Percebi que meu neto ao começar a andar gingava de um lado para o outro e eu nao achava normal, informei ao pediatra sobre o fato e ele me dizia que era normal pois estava no começo da caminhada, mesmo assim nao me conformei e pedi que me fosse dado um encaminhamento ao neuro e ele me deu dizendo que meu neto tinha arritmia, depois de varios exames em primeira mao era de que ele tinha DISTROFIA MUSCULAR, mesmo assim continuamos com mais exames ate que ele fez um eletroneumiografia e ele tem é amiotrofia espinhal, mas os medicos nao conseguem me dizer o nivel da doença pois é do nivel 1 ao 3 conclusão ele andou ate os 3 anos de idade e dai para ca nao andou mais hoje ele é uma criança cadeirante esperto inteligente desinibido mais informados por todos os medicos neurologicos que ja fomos que a doença dele é degenerativa e a partir dai so se tem piorar e ele perder todos os movimentos dos membros inferiores e superiores. Minha pergunta é ;Exiiste a possibilidade de se fazer um tratamento com vitamina D, pois so por esses dias que fui imformada sobre essa vitamina para certas doenças.. Hoje ele tem 10 anos de idade e faz fisioterapia para que seus musculos nao se atrofiem. aguardo resposta seja ela qual fou se possivel pelo meu emai. desde ja grata Candida.

    • Olá, Marco. Nas Farmácias de manipulação, como a Galênica, que tem um ótimo preço, você precisa de receita médica. Veja com algum clínico, endócrino (os endócrinos estão mais bem informados me parece) que lhe faça uma receita. O ideal é a concentração Colecalciferol em óleo de girassol, 20.000 UI por ml. Você toma 0,5 ml (normalmente 10 gotas de um conta-gotas tradicional). Nas farmácia comuns a melhor é a Depura, mas como são apenas 200 UI por gota, são necessárias 50 gotas para completar 10.000 UI. Também é possível comprar nos EUA. O site http://www.iherb.com tem várias opções de 5.000 UI ou de 10.000 UI da Healthy Origins, Solgar, Now Foods. Às vezes demora uns 20 dias para chegar. Às vezes demora 3 meses… Boa sorte.

  41. olá

    farmácia buenos aires
    farmácia galênica
    farmácia princípia

    todas em são paulo

    muito boa sorte e saúde e jamais perca a fé

    um grande abraço

    gabriela cravo lopes

  42. Boa noite. Tenho certeza que achei uma luz no fim do túnel . Tenho AR. Tomei muito corticoide e as demais drogas até chegar ao Amava. Mas, não dá em nada já São mais de 10 anos. Até o dia D. Que DEUS, me abençoou e vi a entrevista do Sem Sensura com o nosso amado médico dr. Cícero. Aí comecei a buscar na net. Foi para mim a melhor notícia nos últimos dez anos…. Admirável coragem, amor ao próximo, ao sofrimento humano. O dr. Cícero será mais um das minhas orações. Cícero G. Coimbra . MÉDICO MESTRE……
    Aqui no ES . Vou correr para um médico que faça o mesmo tratamento. Conheço muitos doentes temos que ter ajuda.. Voltarei para comentar.

  43. BOM DIA,
    VC PODERIA ME ENVIAR AS ORIENTAÇÕES PARA QUEM FAZ USO DA VITAMINA D. SOU PACIENTE DO DR.CICERO E NAO SALVEI AS ORIENTAÇÕES E SEMPRE GOSTO DE LÊ-LAS..AGUARDO.

  44. Olá
    Grande alegria nessas informações. Tenho um diagnóstico de Púrpura Trombocitopênica Imunológica, considerada doença autoimune. A principal ou talvez primeira manifestação é uma baixa de plaquetas significativa. Gostaria de saber se o Dr. Cícero já teve algum êxito no tratamento desse diagnóstico com a terapia da Vit. D.
    Também li, aqui, que em Niterói RJ há uma médica fazendo tratamento com vit. D. A experiência dela seria a mesma que a do Dr. Cícero nessa linha de tratamento?
    Desde já muito agradecida pela atenção.
    Se possível gostaria que respondessem direto para o meu email.
    Grata
    Tânia

      • Oi, Ana Emília. Peguei no site o e-mail da Tânia e trocamos algumas mensagens. Muito obrigada pelo interesse e preocupação. Gostaria que ajudasse aqui sempre que possível!

  45. OLá! Tenho hipotiroidismo de Hashimoto e Insuficiência da supra renal (adenoma na hipófise).
    Será que a vitamina D também serve para essas 2 doenças autoimunes? Desejo tanto me livrar da cortisona. Se você puder me ajudar…. Quem sabe se o Dr.Cícero dá essa informação.
    Beijos
    Fatima

    • Olá, Fátima. Tireoidite de Hashimoto aparece até citada no vídeo. Sabemos que, sendo doenças autoimunitárias, a terapia com vitamina D se aplica. E conheço quem já se livrou de corticoides em outras doenças autoimunitárias, o que me leva a crer que é possível tentar e ter boas expectativas. De onde você é? Você viria a São Paulo? Se quiser, pode escrever no meu e-mail que agiliza a conversa. Beijos.

  46. Olá!
    Fiquei bem esperançosa com sua resposta. Sou do Rio de Janeiro. E tenho vontade ir a São Paulo, só que quando estou em crise, fico muito cansada e quase não consigo andar (como estou agora). Não sei onde encontrar seu e-mail, para poder lhe escrever para tentarmos agilizar uma consulta. Dia 18.4 irei ao meu endócrino e vou ver que avaliação ele dará de como encontro atualmente.
    Obrigado. Beijos

  47. Depois que vi dr.Cícero no Semcensura, pedi ao meu medico o exame da vitamina D e deu muito baixa. Mandei manipular uma quantidade, até comprar lá no Iherb.com.
    Suelly, gostaria de saber se vc tem um código para o Cupom de desconto dessa vitaminaD. . Lí há alguns dias atrás mas lembro onde nem quanto. Obrigada.
    Angélica

  48. Oi, Angélica. Manipule sempre em óleo de girassol ou de oliva, ok? Evite as cápsulas porque a absorção não é tão boa. Compre no Iherb em softgels. Eu tenho um código de desconte para quem faz compras pela primeira vez. Compre apenas um frasco por vez para não ser taxada WAB396. Compre as cápsulas de 10.000 UI (em inglês, procure por vitamin D3 10.000 IU Healthy Origins e tome uma por dia. Beijos.

  49. Boa Tarde!
    Meu nome é maria amelia.
    Tenho uma filha com doença de crohn a dois anos e que toma remedios convencionais.
    Gostaria muito de trata-la com a vitamina D.
    SEIque em Vespasiano -MG tem um medico Dr.Andre que diz fazer esse tratamento.
    Ele faz parte da equipe do Dr. Cícero?
    É a mesmo método?
    Me informaram que ele fez parte da equipe.
    grata
    amelia

  50. Oi, Maria Amélia. Em geral, chamamos de assistentes do Dr. Cícero àqueles médicos que trabalham com ele no mesmo consultório. O Dr. André preparou-se sobre o protocolo fazendo estágio com o próprio Dr. Cícero e até onde sabemos está fazendo um trabalho bem fiel. Sim, é o mesmo Protocolo!

  51. Eu moro em Belém e tenho problemas autoimunitário: 1º me surgiu uma hepatite autoimune atípica em 2005 e agora, eu 2011 surgiu uma artrite reumatóide agressiva. Por causa dela tive que tomar muita cortizona e acabei com uma catarata. O que eu quero saber é se tendo artrite reumatóide posso pegar os 30 minutos de sol todo dia e se isso pode ser suficiente para a remissão do meu quadro. Por favor, seja direta porque moro no norte, longe de São Paulo.
    Obrigada.

  52. Olá, Selene. Sim, você pode tomar sol e isso talvez a ajude, mas quem tem problemas autoimunitários normalmente tem resistência à vitamina D, de modo que necessita de doses mais elevadas do que as que produzirá ao sol. Você poderia tomar ao menos 10.000 UI por dia, além do sol. Essa dose é segura, mas a comunidade médica em geral desconhece isso. Você precisaria de que um médico ao menos lhe fornecesse uma receita para manipular essa dose em óleo de girassol, em alguma farmácia bem recomendada. Nas farmácias comuns é possível encontrar Depura, de boa qualidade, porém de pouca concentração, de modo que você teria de tomar 50 gotas por dia, o que torna o tratamento caro. Também é possível comprar softgels, nos EUA. Por exemplo, esta:
    http://www.iherb.com/Healthy-Origins-Vitamin-D3-10-000-IU-360-Softgels/21298
    Essa dose pode ser usada com segurança e sem dieta de restrição de cálcio. Mais que 10.000 UI já vai requerer acompanhamento de um médico que conheça o Protocolo. Se quiser, pode escrever no meu e-mail scaramellu@terra.com.br

    • Meu exame de 25-HIDROXIVITAMINA D feito em 11 de junho de 2013 apontou o resultado de 42,2 nanog/mL , aparecendo como suficiência, conforme os parâmetros do laboratório. Diante desse resultado, não preciso tomar vitamina D manipulada? Como devo proceder?

  53. Suely, tenho um neto de 9 anos, que foi diagnosticado com Raquitismo e precisa de um tratamento urgente.Mora em Campinas e gostaria que me indicasse um médico, se possivel da equipe de dr.Cícero.Ele tem o mesmo pediatra desde que nasceu e o médico nunca pediu algum exame que evidenciasse o raquitismo. Eu como avó, sempre insistia que a mae levasse a outro medico e ela achava que era normal, já que ela tb nao é alta. Ele está 20% abaixo da idade cronológica. Agora todos nós estamos aflitos. Obrigada mais uma vez. Angélica..

  54. Oi, Angélica. Em Campinas temos um excelente Clínico Geral, com 20 anos de experiência, trabalhando agora com o Protocolo do Dr. Cícero. O nome dele não está nos contatos porque ele nos pediu que não pusesse por enquanto, mas fosse avisando as pessoas em particular. Tenho sempre visto esse problema de raquitismo muito associado com a vitamina D. Peço-lhe que escreva no meu e-mail e eu lhe passo o contato do Dr. Wanderley. scaramellu@terra.com.br

  55. Aos médicos do Paraná que possam ler esses comentários, não tem ninguém no Paraná e Sta Catarina que adote o protocolo do Dr. Cícero, pensem na possibilidade de aliviarem tanto sofrimento de portadores de doenças autoimunes e também a dor de tantos pais como eu que veeem seus filhos sofrendo e não podeem ir a São Paulo para uma consulta, acreditem no bem. “Somos responsáveis não só pelo mal que praticamos, mas pelo bem que deixarmos de praticar.”

  56. Ola!tenho hipotiroidismo controlada faco reposicao de vitamina d a tres mese ,tomo 4000ui 1vez por semana e no ultimo exame continua insuficunte ou seja 20.sera que estou tomando pouco.obrigada Debora.

    • Oi, Débora. 4.000 UI por semana é irrisório. E se você já toma há dois meses, já estabilizou e não passará disso. Por dia começaria a ser significativo, mas não para controlar o hipotiroidismo, que requer doses maiores, com controle de cálcio.

  57. TENHO DIABETES TIPO 2, E MINHA VITAMINA D ESTA 34 DEPOIS DE TOMAR COMPRIMIDOS DE VITA FORT D, POR 60 DIAS ESTOU COM NEUROPATIA NOS PÉS ,TENHO CÃIBRAS NOS PÉS E PERNAS, GOSTARIA DE UM MEDICO EM CAMPINAS , VOU DEIXAR MEU EMAIL ,OBRIG.

  58. Meu irmão foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica Existe tratamento para ele? A vitamina D ou D3 pode servir para ele? Existe algum caso de pessoas que melhoraram com o uso destas vitaminas?

    • Olá, Inês. A vitamina D3 está sendo usada no tratamento de ELA e tem bons efeitos, mas não é o mesmo protocolo do Dr. Cícero. O seu irmão pode fazer o exame 25(OH)D3 (exame de sangue) e fazer uso de 10.000 UI por dia. Neste momento não tenho o link do estudo que fala de melhoras em pacientes com ELA submetidos a tratamento com vitamina D 3. No site http://www.scirus.com, ponha na busca Vitamin D ALS. E dê conhecimento ao neurologista dele para que trabalhe com doses de pelo menos 10.000 UI, seguras para qualquer pessoa. Se quiser, pode escrever no meu e-mail. scaramellu@terra.com.br

  59. Tem algum efeito colateral o uso de vitamina d3 entre 1000iu ate 3000ui por dia p/uma pessoa q tem problema de tireoide e fez exame de sangue p/ver a quantidade de vitamnina d e deu 17?

  60. NBIL. Tomando 1.000 Ui o seu nível subiria uns 10 pontos, de 20 para 30, portanto. Que vitamina D você tomou? Manipulada? Outra hipótese é o resultado do exame estar errado. Mas se foi manipulação errada e de fato o nível é esse, não se abale. Não é nenhuma tragédia. Sugiro que hidrate-se bem e restrinja um pouco o consumo de leite e derivados. A impressão que dá é que você tomou 10.000 UI por dia e não apenas 1.000 UI.

  61. Bom dia gostaria de saber se o exame de eletroforese de proteinas pode indicar suspeita de Esclerose Múltipla. pq fiz e deu td normal e alguns outros exames que deram todos normais descartando tb a suspeita de lupus ou outra doença autoimune. Fiz esse exames pq estava me sentindo cansado e sem animo para nada, e uma dor do lado esquerdo do quadril que se irradiava para a perna esquerda, ao mesmo tempo dava a sensação de ser no osso outro hora parecia muscular, e eu sentia um tipo de formigamento e até como pequenas agulhadas nessa região. Mas recentemente fiz o exame para determinar o nivel de vitamina D no sangue e o resultado foi de 20,5 mg/mL o que é considerado como deficiencia. Gostaria de saber se essas dores que eu sinto podem estar relacionadas com esse resultado do meu exame. Pq já fiz varios exames e todos dão normais, só esse deu alterado.

    Desde já agradeço a atenção. O blog realmente ajuda e muito.

    • Oi, Haroldo. Suplemente a vitamina D com 10.000 UI por dia, dose recomendada sem restrições. Infelizmente no Brasil a vitamina D encontrada em farmácias comuns é fraca, de modo que você terá de tomar 50 gotas de Depura para chegar a 10.000 UI. Isso encarece o tratamento. Veja se algum médico lhe prescreve manipulada em óleo (não use cápsulas secas) uma fórmula com 1.000 UI por gota (20.000 UI de Colecalciferol por ml). Ou compre nos EUA em softgels. http://www.iherb.com/Healthy-Origins-Vitamin-D3-10-000-IU-360-Softgels/21298
      Com certeza vai sentir diferença na força muscular, nas dores. Investigue se a sua dor não é ciática. Acupuntura e Glutamina em pó, 40 gramas por dia em 4 doses de 10 gramas diluída em água ou suco também pode ajudar.
      Abraços.

      • SUELI, VITAMINA D SERVE PARA ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA?PRECISO DA RESPOSTA PARA LEVAR MEU IRMÃO
        OBRIGADA

      • Inês. Existe um estudo chamado Roles of vitamin D in amyotrophic lateral
        sclerosis: possible genetic and cellular signaling mechanisms. Tente encontrá-lo no Google. Há evidências de que a vitamina D ajuda na ELA, mas é um processo e um resultado diferente do encontrado na E.M. e outras doenças autoimunitárias. Alguns pacientes apresentaram deficiência de Taurina, de modo que Dr. Cícero fez suplementação. Ele não atende casos de ELA, pois não correspondem ao Protocolo, mas mandou-nos informar que manter vitamina D em bosn nmíveis, o que em geral dse consegue com 10.000 UI por dia, pode ser eficiente, embora os resultados não sejam os mesmos. Se não encontra o artigo, volte a escrever.

      • EM SALVADOR BA EXISTE ALGUM MÉDICO AJUDADOR DE DR CICERO, PARA ATENDER MEU IRMÃO COM ELA?

  62. Obrigado pela resposta Sueli.

    Hj eu retornei ao médico que me pediu o exame da vitamina D. Mas ele me passou o Depura e receitou tomar a quantidade de 6 gotas. Até questionei se essa quantidade era suficiente e ele disse que sim, pois já havia receitado a outros pacientes. Então por enquanto vou tomar o que ele me receitou. Ai depois vou novamente fazer o exame pra ver se teve algum resultado, e caso não tenha vou comprar nos E.U.A o suplementou que vc indicou ou mandar manipular.
    Queria te perguntar outra coisa, esse valor de 10.000 UI que é a dose recomendada e que não causa efeitos colaterais. é a mesma dose que o Dr. Cicero prescreve para os seus pacientes, sejam eles portadores de EM, AR ou outras doenças autoimunes, ou esse valor pode ser maior, isto vai depender do caso de cada um? Mais uma vez obrigado pela resposta.

    Att.

    Haroldo

    • Olá, Haroldo. Com a dose de 6 gotas de Depura, o seu nível vai subir uns 12 pontos em dois meses e aí estabilizar. Mas o ideal seria manter os níveis entre 60 e 70 ng/ml.
      A dose de 10.000 UI é recomendada para qualquer pessoa. Os pacientes que já têm doenças autoimunitárias utilizam doses personalizadas, ajustadas no decorrer do tratamento conforme o resultado dos exames e a resposta à terapia. Faça isso que você disse: tome por dois meses e repita o exame. Dê notícias.

  63. Olá, eu tenho espondilite anquilosante e até o momento nenhum tratamento tem conseguido recuperar minha qualidade de vida, tenho muitas dificuldades para andar, gostaria de saber mais sobre esse tratamento a base de vitamina D
    Obrigado

    • Olá, Rodrigo. Conheço mais de um caso de bons resultados desse tratamento com vitamina D, nessa patologia. De onde você é? Além dos médicos listados no Blog, alguns novos estão iniciando no Protocolo e estamos aos poucos divulgando, conforme nos chegam as notícias. Posso pô-lo em contato com pacientes também. Escreva no meu e-mail scaramellu@terra.com.br

  64. Olá,
    Tenho Vitilígo há cerca de 6 anos, estagnou por uns tempos e nos últimos 2 ano voltou a desenvolver-se.
    Gostaria de saber se têm tido bons resultados com o vitilígo, se recupera todas as manchas ou se é parcial? E já agora, qual o tempo médio, depois de iniciar o tratamento,
    para o aparecimento de resultados?

    Obrigada.

    Helena.

  65. Tenho PARKINSON há 12 anos, nao tenho tremores, meu problema é rigidez/travamento em todo corpo, tendo que andar a passo curto e trotando, PERGUNTO; é importante fazer o tratamento com a vitamina D, poderiam indicar um medico e a cidade/estado mais proximo, já que moro em Joao Pessoa PB

  66. Parkinson é tratado com outro protocolo, de modo que só o Dr. Cícero atende. Escreva no meu e-mail que lhe passo a orientação que o Dr. Cícero dá para ajudar no controle de Parkinson e possopô-lo em contato com algum paciente. scaramellu@terra.com.br

  67. Meu marido tem 60 anos e fazem três meses que corro com ele fazendo todos os exames, pois estava perdendo a voz. Foi diagnosticado com paralisia bulbar progressiva. Fez um exame no qual tinha agulhinhas por todo o corpo e foi diagnosticado com DISFUNÇÃO DE NEURÔNIOS MOTORES INFERIORES NOS SEGMENTOS BULBAR, CERVICAL E LOMBOSSACRO. Vi no Globo Repórter do dia 06/09/2013 que o Dr. Cicero Galli está tratando a esclerose com vitamina D. Moro em Porto Alegre/RS. e irei até São Paulo levar meu marido neste médico, se esta doença que ele tem pode ser tratada com vitamina D. Estamos todos chocados, pois é uma pessoa esportista, joga futebol e queremos salvar ele desta doença. Por favor me avisem se esta doença está associada a esclerose múltipla ou é a lateral amiotrófica. Caso positivo para vitamina D, embarcarei na semana do dia 09/09/2013 para consultar com o Dr. Cicero e trazer a vitamina para 6 meses. Por favor, me respondam com urgência.

  68. Olá, Dejanira. O Protocolo de tratamento com vitamina D apresentado no Globo-Repórter, e que aqui divulgamos, é muito eficiente para tratar doenças autoimunitárias. Mas sabemos que a vitamina D é eficiente em outras patologias, ainda que os fundamentos da terapia sejam outros. Por exemplo: se a doença envolve algum vírus, a vitamina D ajuda na resistência do organismo; se existe perda de força muscular, a vitamina D ajuda a recuperar a massa muscular. É também um poderoso anti-inflamatório. Enfim, nos casos em que não se tem certeza se há algum envolvimento autoimunitário, recomenda-se fazer o exame 25(OH)D3 e, estando baixa a vitamina, suplementar com 10.000 UI por dia (dose que não requer dieta de restrição de cálcio). Se houver uma resposta positiva, entende-se que o tratamento pode ser eficiente e um médico que atenda pelo Protocolo fará as prescrições de dose adequada. Na E.M. o tratamento é altamento eficaz. Em caso de ELA existem resultados positivos, no sentido de retardar o avanço da doença, mas essa pesquisa não foi feita pelo Dr. Cícero. Sobre consulta com Dr. Cícero, como a senhora já deve imaginar, estão sendo marcadas para 2014. E houve um período em que Dr. Cícero não atendia pacientes novos, devido ao número imenso de retornos dos seus pacientes já em tratamento, embora a frequência de consultas não seja grande. Para começar a usar a vitamina D, numa tentativa de averiguar se haveria resultados, a senhora poderia passar com um dos assistentes, no mesmo consultório, onde é possível, quando necessário, interagir com o Dr. Cícero. O telefone é o que está nos Contatos dos Médicos (11) 5908 5969. Insista. Próximo a Porto Alegre, no entanto, há uma médica atendendo pelo Protocolo. Poderia ser uma alternativa: Dra. Maira Elise Jann
    Especialidade: Clinica Geral
    Cidade: Vale Real (RS)
    Endereço: Rua Emancipacao 505 sala 101
    Tel: (51)9862.4860
    Espero ter ajudado.

    • Olá, Lorrance. O Dr. Cícero não trata ELA pelo Protocolo, já que não é doença autoimunitária, mas nos autorizou a orientar as pessoas a suplementarem a vitamina D, pois é uma aliada no tratamento. A suplementação precisa ser com umas 10.000 UI por dia. Como não se trata de doença autoimunitária, a vitamina D ajuda, mas não com a mesma função dos outros casos. Ele comentou também que dosou taurina nesses pacientes e que normalmente existe deficiência. Também é bom suplementar. Qualquer dúvida, estamos á disposição.

  69. doutor Cicero, o médico do meu filho receitou .
    vitamina D3 de 2000 ui
    será que estamos no caminho certo?
    Meu filho sente muita dor de cabeça e dores nas pernas.
    algum tempo atras teve dois desmaio , será mesmo falta de vitamina D3?
    Mesmo se tomar essa vitamina, sem medicação faz mal?
    espero que tenho resposta

    • Oi, Eunice. O dr. Cícero não interfere aqui no Blog. Nos somos pacientes que divulgamos o tratamento simplesmente com o intuito de fazê-lo conhecido. Mas talvez eu possa trocar ideias com você para ver o melhor caminho para o seu filho. Essa dose que foi prescrita para o seu filho, 2.000 UI, é uma dose baixa. Mas ele tem doença autoimunitária? Dr. Cícero, em casos de dores de cabeça utiliza muito a riboflavina. Se você escrever no meu e-mail, veremos quem poderia atender o seu filho. scaramellu@terra.com.br

    • Martta, não temos informações sobre tratamentos com células tronco. Posso informar que uma tese de doutorado, orientada pelo Dr. Cícero, aprsentada pelo Dr. Danilo Chiaradia Finamor, foi um estudo sobre psoríase e vitiligo tratados com vitamina D. O Dr. Danilo atende em São Paulo, no mesmo consultório do Dr. Cícero e em outro espaço na região. Veja os contatos neste Blog, no Contato dos Médicos.

  70. Oi, Isabel. A boa notícia é que já temos um médico atendendo em Recife. Anote aí:
    Dr. Carlos Bayma
    Especialidade: Urologia / Medicina Funcional Preventiva
    Atende nos seguintes locais:

    Consultório 1: Empresarial Itork Rua Francisco Alves, 326 – Ilha do Leite – Recife-PE
    Fones: (81) 3221-0523 / 3423-6741
    Dias: 3ªfeira Manhã / 5ªfeira Manhã Particular
    Atendendo Unimed nesse consultório

    Consultório 2: (a partir de outubro/2013)
    Av. Bernardo Vieira de Melo, 3660 – Piedade – Jaboatão dos Guararapes–PE
    Fone: (81) 3093-2525
    Dias: 4ªfeira Tarde Particular
    Marcação diretamente com a secretária: Sra. Daniele – Cel: (81) 9894-0194 (horário comercial)
    E dê notícias. Com certeza os seus problemas estã relacionados com esses níveis de vitamina D. Abraços. Se quiser, pode escrever no meu e-mail scaramellu@terra.com.br

    • Oi Sueli, quem escreveu o post de Recife fui eu, Daniela. Minha vitamina D é de 22ng. Tenho sintomas de Lúpus, Fibromialgia e neuropatia, mas os médicos não fecham o diagnóstico. grata

      • Oi, Daniela. São todas doenças autoimunitárias, portanto, procure ajuda para tratar-se com altas doses de vitamina D. Em Recife, já temos o Dr. Carlos Bayma.
        Oi, Isabel. A boa notícia é que já temos um médico atendendo em Recife. Anote aí:
        Dr. Carlos Bayma
        Especialidade: Urologia / Medicina Funcional Preventiva
        Atende nos seguintes locais:

        Consultório 1: Empresarial Itork Rua Francisco Alves, 326 – Ilha do Leite – Recife-PE
        Fones: (81) 3221-0523 / 3423-6741
        Dias: 3ªfeira Manhã / 5ªfeira Manhã Particular
        Atendendo Unimed nesse consultório

        Consultório 2: (a partir de outubro/2013)
        Av. Bernardo Vieira de Melo, 3660 – Piedade – Jaboatão dos Guararapes–PE
        Fone: (81) 3093-2525
        Dias: 4ªfeira Tarde Particular
        Marcação diretamente com a secretária: Sra. Daniele – Cel: (81) 9894-0194 (horário comercial)
        E dê notícias. Com certeza os seus problemas estã relacionados com esses níveis de vitamina D. Abraços. Se quiser, pode escrever no meu e-mail scaramellu@terra.com.br

  71. Existe alguma influencia da Vitamina D, para o tratamento de Distrofia Muscular ? Minha irmã foi diagnosticada com distrofia quando adolescente….Viveu normalmente, viajou, formou-se cirurgiã dentista, dirigia um carro mecânico, subia escadas…. mas a 6 anos atrás teve uma trombo embolia pulmonar e ficou internada por 4 meses. Voltou a caminhar com andador, mas não pode mais trabalhar…. nos últimos 2 anos, deixou de andar, aumentou de peso e usa oxigenio… Poderiamos tentar a Vitamina D?

  72. Meu nome é Cláudia tenho 45 anos a 2 anos foi descoberto que tenho hepatite auto imune , tomo 2 medicamentos corticoide e imunosupressor(predinisona e azatioprina), e tenho vários efeitos colaterais pela medicação.gostaria de saber se essa vitamina D serviria pro meu caso tbm.aguardo resposta….

    • Oi, Cláudia. os contatos no Rio de Janeiro são:
      Dra. Kássia Callak
      Especialidade: Clínica Geral com foco em Medicina Funcional
      Cidade: Teresópolis (RJ)
      Endereço: Av. Lucio Meira, 100, sala 704, Várzea
      Tel: (21) 3097-2350 / 6929-6869

      Dr. Claudio Aquino
      Especialidade: Clínica Médica, Ortomolecular e Medicina Chinesa
      Cidade: Rio de Janeiro (RJ)
      Endereço: Rua Rita Ludolf 33-102 – Leblon
      Contato: claudioaquino@doctor.com

  73. Gostaria de saber se o uso de vitamina D controla Doença de Devic, evitando os surtos. Pode nunca mais ter surto… como funcina. obrigada.

  74. Marcelo. ABSOLUTAMENTE NÃO SE PODE TOMAR 40 GOTAS DE AD-TIL. NÃO FALE SOBRE O QUE VOCÊ DESCONHECE. O AD-TIL CONTÉM VITAMINA A JUNTO COM A D E A VITAMINA A NESSA DOSAGEM É TÓXICA.

  75. Boa noite.Gostaria de saber qual a quantidade de vitamina D3 diária que posso tomar?Tenho vitiligo, fibromialgia e um possível reumatismo(investigando).10.000 por dia necessitaria de acompanhamento médico?

  76. Olá, Janaína. 10.000 UI é uma dose segura que se pode tomar sem acompanhamento médico e sem dieta de restrição de cálcio. Sempre é bom hidratar-se. Mas essa dose apenas vai ajudá-la na fibromialgia e, quem sabe, um pouco nas outras patologias. Veja que você tem uma tendência a doenças autoimunitárias bastante forte. Procure um dos médicos e faça o tratamento corretamente.

  77. Boa noite. Fui diagnosticada recentemente com esclerodermia e vitiligo.
    Poderia ser tratada com vitamina D? O que tomo diariamente são 8 gotas de depura recomendadas por meu médico.

  78. Olá, Socorro. Sim, tanto a esclerodermia como o vitiligo são tratáveis com a vitamina D. De onde você É? Precisaria consultar um médico que trate com altas doses de vitamina D. Essa suplementação com Depura é insuficiente. Se você escrever no meu e-mail fica mais fácil conversarmos scaramellu@terra.com.br

  79. Olá! Meu marido foi diagnosticado a pouco tempo com E.M e no caso dele o médico indicou apenas o Interferon, queria algum tipo de contato com o Dr Cícero (e-mail, telefone, endereço de consultório) porque estamos cada vez mais inclinados a tratá-lo com a Vit. D porém não sabemos por onde começar.

    • Olá, Roberta. A minha filha tem E.M. e se trata com vitamina D. Optou por nunca tomar o interferon. Ela é paciente do dr. Cícero há 20 meses e nesse período não teve nenhum surto, leva vida normal de estudante de 5º ano de Medicina, que não é fácil. Antes de chegarmos à vitamina D, em 15 meses ela teve 4 surtos evidentes. Aqui mesmo neste Blog, acima da página, existe uma aba Contato dos Médicos. Mas se quiser escrever no meu e-mail e dizer de onde você é, veremos juntas a melhor opção. Tenho acesso ao seu e-mail, mas prefiro que você escreva no meu: scaramellu@terra.com.br

  80. Tenho tentado os dois telefone (5908-5969 e 50844642) há 3 meses e não consigo resposta. É impossível não atenderem o telefone durante tanto tempo. Só posso dizer uma coisa: O DR. CÍCERO GALLI COIMBRA É UMA FARSA!!!

    • Francisco não seja precipitado nas suas avaliações. ok? No Contato dos Médicos, aqui neste Blog, você verá que o único número indicado é o (11) 5908 5969. Só esse recebe chamadas no consultório. Infelizmente, eu concordo com você, telefonar lá é uma tarefa impossível, em parte porque o mundo inteiro está ligando nesse telefone e, em parte, porque as secretárias também se ocupam de atender ao balcão a que acorrem um número cada vez maior de pacientes que vão lá pessoalmente. Sugiro que procure contato com algum dos outros médicos indicados na lista.

  81. Tenho uma tia que também sofre da esclerose múltipla. Gostaria muito de entrar em contato com Dr.Cícero Galli ou outros médicos que atendem pelo mesmo protocolo, Porém moro longe de são paulo, poderia me informar algum outro meio de conseguir contato,além do telefone? a clínica ou o medico tem algum e-mail? obrigada

  82. Há 10 anos fui diagnosticada com múltipla esclerose. Moro Boston ( USA a minha médica e professora na Harvard então achava que estava em boas mãos. Em 2003 tive 3 dias de visão dupla então fiz um exame de sangue , acharam ser Lime ( doença do carrapato) . Não era. Então fiz ressonância e falaram ter uma manchinha branca no meu cérebro. Comecei a tomar injecção de interferon beta1 ( Avonex ) tomei isto por 3 anos. Então ela trocou e então comecei com REBIF tomei isto por 4 anos. Então ela trocou novamente TYSABRI tomei por 1 ano . Esta ultima era uma droga muito forte, tomava esta no hospital porque era 1 hora tomando , 1hora de observação e todo o tempo isto era monitorado. Fui ao Brasil e procurei um neurologista e fiz uma consulta. Ele me aconselhou a parar com tudo. Somente tive a visão dupla em2003. Nunca tive um surto. Leio muito sobre a vitamina D e estou fazendo uso por conta própria. Já tentei marcar uma consulta com Dr.Cicero Coimbra mas, nao consigo. Tomo 10.000 UI e nao so to nada de multipla esclerose. Agora eu pergunto voce acha que devo continuar deste jeito? Podem me ajudar a marcar a consulta com Dr. Cicero Coimbra ? Desde ja, fico muito agradecida.

    • Olá, Miriam. Eu não sou médica, apenas ajudo aqui no Blog a divulgar o tratamento. Os interferons costumam reduzir em 30% os surtos. O que tenho visto é que, quando um interferon não funciona e o paciente continua tendo surtos, o médico tenta outra medicação. De fato o Tysabri pode provocar choque anafilático e mesmo leucoencefalopatia, que é um surto bastante grave, decorrente da presença de um vírus que é ativado por essa medicação. Fico muito admirada de que você tenha tomado medicações tão fortes, que todos sabem podem trazer efeitos colaterais nocivos, sem que a E.M. sequer se manifestasse. Falo apenas como observadora, ok? Creio que a Vitamina D, que é na verdade um hormônio imunorregulador, pode protegê-la de modo muito eficaz. Continue, sim, com as 10.000 UI, isso é imprescindível. Está muito difícil marcar com Dr. Cícero, inclusive ele não tem recebido pacientes novos, devido ao grande número que já acompanha. Gostaria que escrevesse no meu e-mail para vermos quais seriam as possibilidades para você: scaramellu@terra.com.br
      Aguardo.

    • Oi, Adriana. Sem dúvida, o tratamento com vitamina D é indicado, não apenas para controlar o vitiligo, mas também para evitar que a sua filha, no futuro, tenha algumam outra doença autoimunitária, com consequências mais sérias. De onde você é? Escreva no meu e-mail para vermos a melhor opção de médico para ela. scaramellu@terra.com.br

  83. Ola fiz exames e minha vita d esta com deficiencia ,minha cardio passou a vita d,porem meu reumato me pediu exames de tgo e tgp e estao alterados faço uso de formulas para AR,ainda não comecei tomar a vita D pois estou sem medicaçao por 15 dias para repetir os exames do tgo e tgp,essa vita d prejudica o figado ou posso tomar sem medo?

    • Carla, quanto você vai tomar de vitamina D? O que deve ter prejudicado o seu fígado foi a medicação convencional. É possível tratar AR só com vitamina D, mas com médico que conheça o Protocolo de altas doses. Escreva no meu e-mail que fica mais fácil conversar scaramellu@terra.com.br

  84. Boa noite! Li sobre a sua pesquisa e nao consegui saber se ela trata da doenca do meu pai: charco marrie. Preciso d ajuda se puderem por favor me respondam. Meu pai sofre dores terriveis e constantes por causa dessa doenca pq esta em uma fase bastante adiantada . Gostaria d saber se ha algum remedio/tratamento q pelo menos alivie a dor dele… pois os medicos q consultamos dizem q eh assim mesmo e q nada podem fazer.

    • Oi, Vanessa. Vi que Charcot marrie é uma doença genética. O protocolo que aqui divulgamos é para doenças autoimunitárias. Porém, a vitamina D tem uma função muito importante na recuperação de massa muscular. Sei que quando a doença não é autoimunitária,os médicos sugerem que o paciente faça o exame 25(OH)D3 para ver os níveis de vitamina D e depois faça suplementação de modo a atingir níveis em torno de 70 ng/ml. Conforme a reação, ou seja, se houver melhoras, pode-se pensar em tratar com dose mais elevada. Para atingir os 70 ng/ml, bastarão 10.000 UI por dia. Para dores, nos casos de artrire reumatoide, por exemplo, os médicos do protocolo utilizam doses significativas de L-Glutamina. Qualquer dúvida, pode escrever no meu e-mail scaramellu@terra.com.br

  85. Ola, o problema das doencas autoimunes nao tem que ver com a dificiencia de vitamina D.
    O problema está no receptor da vitamina D. Tomar vitamina D pode piorar os sintomas. O organismo elimina vitamina D na presença de uma doença, criada por bacterias, fungos, biofilmes, etc. A maioria das doenças autoimunes começam com uma infeccao aguda, que é tratada mas nao eliminada totalmente. As bacterias perdem as membranas lipidicas e formam-se biofilmes, onde passa a infeccao cronica= doença cronica e de seguida numa doenca autoimune. O receptor da vitamina D na presença da doença desliga a absorcao da vitamina D. É uma forma deste se proteger.
    O que tem de ser feito é reactivar o receptor da vitamina D para combater a doença. Nao é inundar o organismo com vitamina D.
    Quem quiser mais informacao sobre o assunto, consultem algo chamado Marshall Protocol
    http://Www.mpkb.org

  86. Olá!
    Tenho Vitiligo há mais de 20 anos e gostaria de saber como faço para fazer esse tratamento, se a vitamina D serve pra mim e qual remédio devo tomar.

  87. Gostaria de saber quais exames necessários para o tratamento com vitamina d protocolo do dr Cícero. Até pq estou internado fazendo pulso terapia queria aproveitar e fazer os exames ja para levar na consulta.

    • Oi, Fernando. Você tem consulta marcada com algum dos médicos que atendem pelo protocolo? Basicamente você fará exames de vitamina D (25(OH)D3), PTH e funções renais (ureia e creatinina). Mas não se preocupe especialmente com isso, pois o médico o atenderá mesmo antes de fazer os exames. Se quiser, pode escrever no meu e-mail scaramellu@terra.com.br

      • oi sueli! meu nome é ricardo e tenho espondilite anquilozante a 25 anos hoje tenho 35 e a 5 anos tomo humira,sera que faz mal eu tomar 10000ui de vitamida d3 junto com humira?

  88. Oi, Ricardo. Acho que você deveria conversar com portadores de espondilite anquilosante que só tomam vitamina D, porém em dose mais elevada e com acompanhamento médico. Você os encontra no Facebook, em dois grupos, pelo menos: 1) Esclerose Múltipla – O tratamento e 2) Esclerose Múltipla e outras doenças autoimunes – Tratamento com vitamina D.
    10.000 UI é suplementação para quem não apresenta problemas de autoimunidade.
    Se quiser, pode escrever no meu e-mail scaramellu@terra.com.br

  89. Tenho um cunhado em estado lamentável em razão de distúrbio bipolar. A família já tentou inúmeros tratamentos, inclusive com aplicações de choque, tudo sem resultados animadores. Então. Gostaria de saber entrar em contato com o Dr. Cicero Coimbra pra marcar uma consulta. Moramos em Petrolina, Pernambuco.
    Sds,

    • Dilmam. Sugiro que o seu cunhado faça o exame 25(OH)D3 e depois suplemente os níveis de vitamina D para mantê-los em torno de 70 ng/ml. Em geral isso se consegue com dose de 10.000 UI por dia, que não necessita de controle de exames. Você também pode procurar, em Recife, o Dr. Carlos Bayma, que fez estágio com Dr. Cícero e trabalha com vitamina D.
      Dr. Carlos Bayma
      Especialidade: Urologia / Medicina Funcional Preventiva
      Cidade: Recife (PE)
      Endereço: Rua Francisco Alves, 326 – Ilha do Leite – Recife/PE
      Tel: (81) 3221-0523 / (81) 9894-0194 (Sra. Daniele)
      Dr. Cícero tem uma longa fila de espera. Você pode escrever no e-mail do consultório, mas não o divulgamos aqui. Escreva no meu e-mail que eu lhe passo: scaramellu@terra.com.br
      Abraços.
      Sueli

  90. Tenho uma doença que eu nem sabia que existia: doença de Addison, falta de cortizol, Pelo fato de tomar cortisona há mais de 10 anos, as minhas glândulas adrenais não produzem quantidades suficientes de seus hormônios. Além de outros medicamentos, a minha médica endrocrinologista, de Juiz de Fora, me receitou 6 cápsulas de Vitaminha D. Mas se cada uma contém 200 UI significa que ainda é pouco? Tive uma ARTERITE TEMPORAL, também autoimune, que desencadeou todo o problema, por causa dela tive e ainda tenho de tomar a cortisona, Agora apareceu também a Psoríase, principalmente nas mãos, nos pés e no calcanhar que está com um aspecto horrível. Já me receitaram inúmeras pomadas, mas nada adianta, só piora. Será que a vitamina D em gotas faz mais efeito?
    Obrigada, um abraço.

    • Oi, Maria da Glória. Não sei quanto deu o seu exame de vitamina D, mas essa dose (1.200 UI) é muito baixa. QA dose ideal para suplementação em adultos é de 10.000 UI por dia. Ou seja, 50 cápsulas de 200 UI, ou 50 gotas de 200 UI. De onde você é? O fato de a arterite já estar instalada hpa 10 anos, não sei se responderia ao tratamento, mas talvez o avanço da doença ficasse sob controle sem o uso do corticoide. Já a psoríase com certeza ficará controlada. Não sou médica, apenas lhe digo o que tenho visto acontecer. De onde você é? Deve procurar um médico que trabalhe com o protocolo, nesta lista: http://vitaminadporumaoutraterapia.wordpress.com/contatos-de-medicos/#comment-5651
      Não se preocupe com a especialidade, pois todos tratam doenças autoimunitárias com o Protocolo. Se quiser, pode escrever no meu e-mail.

  91. Olá, Sueli, obrigada por sua atenção. O meu exame de Vitamina D deu 37 e eu sou de Leopoldina, mas a minha médica endrocrinologista é de Juiz de Fora, aqui perto. Pelo que ela me disse, eu continuo tomando o corticoide não é mais pela ARTERITE TEMPORAL, mas sim para repor o hormônio da suprarenal que não produz mais, afetada pelos anos tomando contisona.. Tenho de tomar também FLORINEFE, para suprir o contisol que a glândula não produz. Este remédio é muito chato porque tem que ficar na geladeira, quando viajo tenho de levar vom gelo no isopor. Mais uma vez, obrigada,

    • Maria da Glória. Já tentou passar com médico homeopata que tente reativar a sua glândula suprarrenal? É só um palpite. Quando a minha filha fez pulsoterapia, o médidc não lhe passou desmame do corticoide. Por parara de repente, ela sentiu-se muito esgotada. Falou com a homeopata que trata dela e a recomendação foi tomar meio copo de suco de laranja com uma pitada de sal, para reativar a glândula suprarrenal. Sei que é diferente, pois a glândula estava deprimida há poucos dias, mas pode ser que um processo mais lento consiga reverter. E não sei se a vitamina D poderia participar disso. Sei que a produção de imunoglobulina pode ser reativada com a vitamina D.

  92. Oi, Silas. O tratamento de ELA inclui, sim, a vitamina D, mas associada ao Protocolo Deanna, disponível na internet. De onde você é? Seria necessário passar com um dos médicos do protocolo, cujos contatos você encontra neste Blog em Contatos dos Médicos. Escreva no meu e-mail que eu o ponho em contato com algum paciente de ELA que está fazendo o tratamento e começou a ver os resultados. scaramellu@terra.com.be (lembre-me do que se trata, ok?)

  93. Olá! Consultei com o Dr. Ricardo Toledo em Balneário Comboriú. O meu problema é baixa imunidade, minha taxa de vitamina é 21, sempre tenho ocorrências de enxaqueca, aftas, herpes, cansaço, sono excessivo e agora estou com o vírus HPV de alto risco. O Dr. Ricardo me receitou a dose 10.000 U.I por dia e mais a receita de um polivitamínico manipulado (colina, magnésio, riboflavina, zinco, ácido fólico, vitamina B12, cromo e selênio). A minha dúvida é que o médico/ginecologista que fui consultar pra tratar o HPV de alto risco também me receitou um polivitamínico chamado Vitergan Zinco PL, sua fórmula é vitamina A, C, E, cobre, selênio e zinco), ou seja, uma fórmula diferente do polivitamínico receitado pelo Dr. Ricardo. Será que posso tomar estes dois polivitamínicos juntos??? A dose da Vitamina A que tem neste Vitergan é de 10.000 U.I, então será que não ocorrerá uma superdosagem de vitamina no meu organismo, visto que a vitamina D também é de 10.000 U.I??? Obrigada, abraços! Juliana

    • Oi, Juliana. Vitamina A é uma coisa e vitamina D é outra. Quanto ao Selênio e Zinco, que ambas as fórmulas têm, só o médico pode dizer se ficará em excesso. A vitamina D vai fortalecer a sua resposta imunológica.

      • Oi Sueli! Fico muito agradecida pelo seu retorno! Esqueci de comentar na mensagem, que ao enviar um e-mail pro Dr. Ricardo com esta dúvida, ele respondeu que como a taxa de vitamina A e vitamina D são a mesma, ou seja, 10.000 U.I por dia, elas irão competir no meu organismo. Por isso ainda permaneço com a dúvida e não sei como conciliar os tratamentos. Ficarei grata se puderes me orientar. Abraços! Juliana

  94. Juliana Santos. Não tenho a menor ideia sobre isso! A Vitamina A é vitamina, já a vitamina D é um hormônio imunorregulador. Eu estou entendendo que o Dr. Ricardo prefere que você tome a medicação que eles prescreveu apenas, mas só ele pode esclarecer.

  95. Oi bom dia, sou portadora de espondilite anquilosante e gostaria de saber se esse tratamento funciona pra este tipo de doença, a espondilite também é uma doença autoimune. Estou precisando de ajuda, pois sinto muitas dores e o meu reumato me receitou os biológicos mas tenho muito medo de tomá-los devido as reações que ele causa. Se puderem entrar em contato elo meu email com alguma informação que possa me ajudar eu agradeço muito. greice_jean@hotmail.com.

  96. Oie!meu nome é Laira tenho 25 anos, ja passei em consulta com um dos medicos que atendem ao protocolo,comprei minha vitamina, mais ainda nao comecei a tomar por que tenho medo da dieta, como ja tenho um problema renal, tenho medo de consumir alguma coisa com leite.Gostaria de saber se alguem pode falar sobre a refeição para eu ter uma ideia.
    Agradeço desde ja

    • Oi, Laira. Suponho que o seu caso seja como o de todos os outros pacientes,ou o médico não lhe recomendaria tratar-se pelo protocolo. Considere que você deve cortar leite e derivados (queijos, iogurtes, creme de leite, leite condensado, doce de leite, pudim de leite). O seu organismo precisa de cálcio, mas você vai cortar alimentos que concentrem muito cálcio. Coma bastante folhas verdes, em todas as refeições. Os leites vegetais (soja, amêndoas, arroz) costumam ter adição de cálcio para ficarem iguais ao leite de vaca. Existe, no entanto, algumas opções sem adição de cálcio. Por exemplo, o Chocolate com soja da SHEFA, tem só 12 mg de cálcio em um copo. A marca Isolabio também tem algumas opções, inclusive bebidfa de Espelta, um tipo de trigo europeu. A minha filha diz que dá para tomar quente com café. Você pode consumir bolo ou purê que contém leite na massa. Mas que o bolo não seja também recheado com cremes à base de leite condensado ou creme de leite. Não se apavore que não é um bicho de sete cabeças. É muito importante hidratar-se com 2,5 litros de líquidos diariamente. E se quiser escreva no meu e-mail scaramellu@terra.com.br Abraços.

  97. Olá, Magda. A dose segura de suplementação são 10.000 UI por dia. Para atingir essa dose com Depura, são necessárias 50 gotas. O ideal é manipular, mas as farmácias costumam exigir receita. No caso da manipulada, peça ao seu médico uma receita de Colecalciferol em óleo de girassol, 1.000 UI por gota. Com essa concentração, bastará tomar 10 gotas. Não sei se será suficiente para ajudá-la na psoríase, mas para tomar doses maiores é preciso acompanhamento médico.

  98. queria saber onde acho a listagem de medicos.Tem algum no Rio de janeiro?só faz a reposição de vitamina D se estiver com deficiência?

  99. Oi, Janaina. Se você tem alguma doença autoimunitária, o critério para considerar os níveis adequados de vitamina D muda completamente. Se você apenas tem deficiência, pode suplementar com 10.000 UI por dia (para um adulto). Aqui no Blog, veja na aba Contato dos Médicos e clique lá.

    • Oi, Armando. O efeito que já se percebeu é o da diminuição de anticorpos atacando o pâncreas. O pâncreas voltar a funcionar é uma questão ainda não observada. Depende inclusive do tempo que faz que a patologia está instalada. São pouquíssmos os diabéticos que se interessam devido às complicações de dieta, já que, para usar a vitamina D, é preciso cortar leite e derivados, o que se acrescenta à dieta do diabético. De onde você é?

      • Entendi, é q sou Diabetico tipo 1 e faço uso 50.000 UI vit D, senti melhora na oscilação da glicemia, meu diabetes que era muito instavel, ficou mais facil de controlar, percebi melhora na força muscular e na estafa pós exercicio fisico e o que mais me chamou atenção foi o desaparecimento das dores noturnas em membros inferiores que me incomodavam muito,faço uso há 8 meses.Sou do PR

  100. Olá Sueli, bom dia!
    Aproveitando a pergunta da Verônica e a sua resposta, gostaria de saber se para os casos de Diabetes tipo II (a chamada diabete da maturidade) o recomendável é 10.000 U.I por dia ou doses ainda mais altas?
    Agradeço desde já sua atenção.
    Juliana Santos

    • Oi, Juliana. Essa dose com certeza será útil em muitos aspectos. Não sou médica, mas, pelo que sei, a diabetes tipo I é autoimunitária e a ela se aplicaria o tratamento, embora ainda não se tenha um número de casos persistindo até ver resultados. O que posso lhe dizer é que até um peso corporal de 80 quilos as 10.000 UI serão muito eficientes para a saúde em geral.

      • Ok, muito obrigada Sueli pela resposta. Mas você escreveu Diabete I e a minha dúvida é quanto a Diabete II. A resposta seria a mesma?
        Grata!
        Juliana Santos

      • Desculpe-me a falta de clareza. O tratamento se aplicaria à Diabete I que é autoimunitária. A diabetes II não é autoimunitária. A vitamina D no entanto sempre beneficia a saúde em geral, em doses adequadas.

  101. Marcelo, não se pode tomar 40 gotas de Adtil devido à presença de vitamina A. Nas farmácias comuns, procure por suplementos que só têm vitamina D, como Depura ou Vitersol. Esses têm 200 UI de vitamina D por gota, de modo que tomando 50 gotas você atinge 10.000 UI. ADTIL NÃO É INDICADO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s