Perguntas Frequentes

TIRE SUAS DÚVIDAS

Inicialmente, devemos lembrar que este site é mantido por pacientes entusiastas do tratamento, e não pelo Dr. Cícero Coimbra e nem por uma equipe de médicos. A intenção em manter este espaço é de que essas informações estejam ao alcance de todos.

De qualquer maneira, nossa principal orientação é a de que o tratamento de doenças autoimunitárias com doses elevadas de vitamina D (doses superiores àquelas produzidas por exposição solar) deve ser realizado necessariamente sob orientação médica. Não se deve realizar esse tratamento por conta própria pois existe uma série de parâmetros que devem ser avaliados para calcular a dose de cada indivíduo, além de garantir que não haja qualquer possibilidade de efeitos colaterais.

Como eu sei se estou deficiente de vitamina D?

R: Você deve solicitar ao seu médico um pedido de exame de vitamina D3. O nome correto desse exame é 25(OH)D3. Os parâmetros que apontam a deficiência ou não estarão no próprio laudo do laboratório, e se você estiver mesmo deficiente, com níveis abaixo do considerado “normal”, não se assuste: peça ao seu médico que faça a reposição com doses realistas, próximas do que produzimos em 20 minutos de exposição solar, ou seja 10.000 UI por dia. Cápsulas gelatinosas com essa dose para uso diário são vendidas livremente em sites norte-americanos, de tal forma que não deve haver problema em solicitar ao seu médico que prescreva a manipulação dessa dose em uma farmácia de manipulação da confiança dele.

É importante ficar atento ao nome do exame solicitado. Existem dois tipos: o 25(OH)D3, que é o correto, e o 1,25(OH)2D3, que não serve para apontar aquilo que precisamos. Portanto, lembramos mais uma vez: a forma correta do pedido é 25(OH)D3.

Tem médicos aplicando esse tratamento na minha cidade? Como faço para me consultar com um?

R: Temos médicos treinados pelo Dr. Cícero Galli Coimbra em vários estados do Brasil e em muitos países.

A lista dos médicos, de que já temos conhecimento, que estão realizando esse tratamento está AQUI. Se não há nenhum na sua cidade, considere a possibilidade de viajar para passar por consulta. Se isso não for possível, será necessário um pouco de paciência até que surjam novos médicos dispostos e aptos a aplicar o protocolo, porque, para realizar o tratamento com doses mais elevadas, necessárias para um resultado mais eficaz, é mesmo imprescindível o acompanhamento de um médico preparado para isso.

Eu preciso abandonar o tratamento convencional para começar esse tratamento?

R: É importante ressaltar que não é necessário abandonar nenhum outro tratamento para que o paciente se beneficie com o tratamento da vitamina D. O que acontece é que muitos pacientes, ao se verem beneficiados pela nova terapia, acabam deixando as injeções de interferon de lado. Pesam dois motivos principais: o desconforto em tomar medicamentos com efeitos colaterais a curto e longo prazo, ininterruptamente, e a maior efetividade da vitamina D, que regula o sistema imunológico ao invés de suprimi-lo.

Onde posso adquirir a vitamina D3?

R: Aqui no Brasil você só encontra nas farmácias concentrações muito baixas. Uma das mais populares, por exemplo, a Addera D3, vendida sob a forma líquida, contém 400 UI a cada três gotas, ou seja, uma quantidade irrisória, que não atende às necessidades de reposição. É necessário que o seu médico solicite a manipulação de Colecalciferol diluído em óleo. Nos EUA, também já existem produtos sendo vendidos na dose diária de 10.000 UI (10.000 UI por cápsula gelatinosa) > https://br.iherb.com/pr/healthy-origins-vitamin-d3-10-000-iu-360-softgels/21298

Como posso fazer para me proteger enquanto não inicio o tratamento com um médico?

R: Você pode começar tomando a vitamina D nessa dose considerada fisiológica, que é a dose que seu organismo produz com poucos minutos de exposição solar. Essa dose corresponde a 10.000 UI (Unidades Internacionais). Você pode tomar essa dose diariamente, de preferência pela manhã, após sua primeira refeição. Se fizer o mesmo exame posteriormente, muito provavelmente você já vai perceber uma mudança nos seus níveis de vitamina D3.

Esclerose múltipla tem cura?

Todas as doenças autoimune são desligadas com o tratamento com altas doses de vitamina D, ou seja, a doença para a sua progressão, a pessoa sabe que ela está lá, mas não sente mais os seus efeitos.

Quais são as doenças autoimunes tratadas com a vitamina D?

Alopecia – Areata – Anemia Aplástica – Anemia Hemolítica Auto-imune – Anemia Hemolítica Imune Induzida por Fármacos – Angeíte Leucocitoclástica Cutânea – Arterite de Células Gigantes – Arterite de Takayasu – Artrite Enteropática – Artrite Idiopática Juvenil – Artrite Psoriática – Artrite Reactiva – Artrite Reumatóide – Ataxia Cerebelosa associada a Anticorpos Anti-Descarboxilase do Ácido Glutâmico – Bronquiolite Obliterante Idiopática – Cardiomiopatia Dilatada – Cirrose Biliar Primária – Colangite Esclerosante Primária – Colite Ulcerativa – Deficiência Adquirida do Factor X – Degeneração Cerebelosa Paraneoplásica – Dermatite Herpetiforme – Dermatomiosite – Diabetes Tipo 1 – Doença Celíaca – Doença da Coagulação por Autoanticorpos anti-Protrombina – Doença da Coagulação por Autoanticorpos anti-Factor IX – Doença da Coagulação por Autoanticorpos anti-Factor V – Doença da Coagulação por Autoanticorpos anti-Factor VII – Doença da Coagulação por Autoanticorpos anti-Factor VIII – Doença da Coagulação por Autoanticorpos anti-Factor XI – Doença da Coagulação por Autoanticorpos anti-Factor XII – Doença da Coagulação por Autoanticorpos anti-Factor XIII – Doença da Coagulação por Autoanticorpos anti-Fibrinogénio – Doença de Addison Auto-imune – Doença de Behçet – Doença de Crohn – Doença de Goodpasture – Doença de Graves – Doença de Kawasaki – Doença de Lyme – Doença do Ouvido Interno Imuno mediada – Doença Linear a IgA – Doença Mista do Tecido Conjuntivo – Doença Ovárica Auto-imune – Doenças Indiferenciadas do Tecido Conjuntivo – Encefalite de Rasmussen – Encefalite Límbica – Encefalite Límbica Imuno-respondedora associada a Anticorpos anti-Canais de Potássio – Encefalomielite Paraneoplásica – Epidermólise Bolhosa Adquirida – Esclerodermia – Esclerose Múltipla – Esclerose Sistémica – Espondilite Anquilosante – Febre Reumática – Fibrose Pulmonar Idiopática – Gastrite Auto-imune – Glomerulonefrite Associada a ANCA – Granulomatose de Wegener – Hepatite Auto-imune Tipo 1 – Hepatite Auto-imune Tipo 2 – Hipofisite Auto-imune – Líquen Plano Penfigóide – Lupus Eritematoso Sistémico – Miastenia Gravis – Miocardite – Neuromiotonia Adquirida – Neuropatia Axonal Motora Aguda – Neuropatia Axonal Sensitivo-Motora Aguda – Neuropatia com Bloqueio da Condução Motora Aguda – Neuropatia Sensitivo-Motora Adquirida Multifocal – Neuropatia Sensitivo-Motora Desmielinizante Adquirida Multifocal – Neuropatia Motora Multifocal com Bloqueio da Condução – Neuropatia Panautonómica Aguda – Neuropatia Periférica Desmielinizante Paraproteinémica – Neuropatia Sensitiva Paraneoplásica – Neuropatia periferica sensitivo motora axonal, Neuropatia Sensitiva Pura Aguda – Neutropénia Auto-imune da Infância – Neutropénia Auto-imune Primária do Adulto e Adolescente – Neutropénias Auto-imune Secundária – Orquite Auto-imune – Pancreatite Auto-imune – Pênfigo a IgA – Pênfigo Cicatricial – Pênfigo Foliáceo – Pênfigo Gestacional – Pênfigo Induzido por Fármacos – Pênfigo Paraneoplásico – Pênfigo Vulgar – Pênfigóide Bolhoso – Poliangeíte Microscópica – Poliarterite Nodosa – Polimiosite – Poliradiculoneuropatia Desmielinizante Inflamatória Crónica – Poliradiculopatia Desmielinizante Inflamatória Aguda – Psoríase – Púrpura de Henoch-Schönlein – Púrpura Trombocitopénica Auto-imune – Sindrome de Churg-Strauss – Sindrome de Guillain-Barré – Sindrome de Miller Fisher – Sindrome de Morvan associado a Anticorpos anti-Canais de Potássio – Síndrome de Sjögren – Sindrome de Stiff-Person associada a Anticorpos anti-Descarboxilase do Ácido Glutâmico – Sindrome de Von Willebrand Adquirida – Sindrome deCogan – Síndrome do Anticorpo Antifosfolípido ou Sindrome de Hughes – Sindrome Miasténico de Lambert-Eaton – Sindrome Opsoclónico-mioclónico – Sindrome Paraneoplásico de Stiff-Person – Síndrome Poliglandular Auto-imune – Síndrome SAPHO – Tiroidite Auto-imune – Urticária Crónica – Uveíte Auto-imune – Vasculite Crioglobulinémica Essencial – Vasculite de Pequenos Vasos Pauci-imune – Vítiligo

 

MAS ATENÇÃO: Essa dose possivelmente não seja suficiente para o tratamento de doenças autoimunitárias, que apresentam resistência a esse hormônio. Portanto, mesmo tomando essa dose, devem seguir buscando consultar com um médico especializado nesse tratamento, pois só ele poderá aumentar as doses de acordo com as particularidades, os exames laboratoriais e o histórico de cada pessoa, garantindo que você não tenha nenhum problema com doses mais elevadas.

Para aqueles pacientes que já realizam o tratamento ou tem mais perguntas a respeito de como ele funciona, sugerimos que participem de uma dessas duas comunidades, onde centenas de outras pessoas que se tratam com a vitamina D podem ajudar a esclarecer suas dúvidas:

PROTOCOLO COIMBRA   Vitamina D para Esclerose Múltipla e Doenças Doenças Autoimune (Grupo no Facebook)
O grupo serve como referência para portadores de esclerose múltipla dividirem suas experiências sobre a terapia da vitamina D. É também um excelente lugar para se tirar dúvidas com pacientes mais experientes.

 

Anúncios

53 respostas em “Perguntas Frequentes

  1. Eu me chamo Viviana Brandāo, eu tive doença de graves e precisei retirar tireóide, então desenvolvi hipoparatireoidismo. Sentia fortes dores, formigamento em mãos e pés e boca, constante, e acordava todas as noites com dormência nos meus braços e sempre tinha
    Câimbra. Mesmo tendo calcio já regulado continuava tendo estes sintomas, até que
    Iniciei um tratamento com vitamina d 10mil Ui dia, então desde que iniciei este tratamento não tenho mais nem
    Um sintoma. Muito feliz.

  2. Olá!
    Há alguma diferença na ingestão do produto em cápsulas ou em softgel? Inicialmente havia comprado softgel, mas dessa vez me confundi e pedi em cápsulas…. Grata pela atenção!

  3. Olá !
    Obrigada pelo site utilíssimo, informativo. Farei o exame de sangue mas já ordenei a manipulação de 90 cápsulas gelatinosas de D3 10.000UI.
    Minha médica pediu outros exames de sangue. Espero que minha saúde se restabeleça com este tratamento.
    Abraço, WandaCampos

  4. Bom dia a todos!

    Eu suplemento com vitamina d 5 mil UI por dia.

    Costumo tomar da marca NOW. Encontrei uma promoção da marca Newton-Everett Biotech em cápsulas gel. Alguém tem referência sobre esta marca, sabe dizer se é confiável?

    Desde já sou grata!
    Ana

    • É um produto americano, onde o controle de suplementos é mais rígido que no Brasil. Não há motivo para se acreditar que não seja confiável.

    • Olá Bernardo,

      Eu comecei a tomar há aproximadamente um ano atrás 10 mil UI por dia, hoje tomo 5 mil UI. Antes eu vivia gripada, a cada dois meses pelo menos pegava uma bela gripe. Depois que comecei a tomar, melhorei muito. Ainda tenho crises alérgicas mas elas diminuiram bastante de intensidade e de frequência. Imagino que pra sua sinusite e dermatite deva ajudar muito também, porque também costumam ter fundo imunitário.

      • Tem razão, tem reflexos mesmo na saúde em geral. Eu também nunca mais fiquei gripado, e já faz mais de cinco anos…

  5. Estou fazendo tratamento com vitamina D 60.000 ui diários para Doença de Crohn, e recentemente apareceu uma coceira insuportável nas pernas à noite após o banho. Será que isso está relacionado à vitamina???

    • Leia o FAQ nesta página, lá está dizendo:

      “Inicialmente, devemos lembrar que este site é mantido por pacientes entusiastas do tratamento, e não pelo Dr. Cícero Coimbra e nem por uma equipe de médicos. A intenção em manter este espaço é de que essas informações estejam ao alcance de todos.”

      “De qualquer maneira, nossa principal orientação é a de que o tratamento de doenças autoimunitárias com doses elevadas de vitamina D (doses superiores àquelas produzidas por exposição solar) deve ser realizado necessariamente sob orientação médica. Não se deve realizar esse tratamento por conta própria pois existe uma série de parâmetros que devem ser avaliados para calcular a dose de cada indivíduo, além de garantir que não haja qualquer possibilidade de efeitos colaterais.”

      Para dúvidas e intercorrências desse tipo, o melhor a fazer é procurar o médico que o acompanha no protocolo da vitamina D. Boa sorte.

  6. Não tenho conhecimento de casos de polimiosite tratados com vitamina D. Mas ela é, sim, eficaz no tratamento de toda doença autoimune. Há grupos no Facebook de pacientes, amigos e familiares de pacientes que seguem o protocolo da vitamina D. Acesse um desses grupos para mais informações. Sugiro o grupo “esclerose múltipla tem solução”, com mais de 7 mil membros. Poucos pacientes acessam este site. Boa sorte.

  7. Oi gostaria de saber mais sobre o tratamento com a vitamina D,pois me trato de uma doença chamada POLIMIOSITE e vi e reli muitos relatos,até em videos sobre altas dosagens de vitamina D no tratamento de doenças auto imunes,embora os maiores relatos seja de esclerose multipla.Conversei com minha medica sobre e ela nao quer fazer por nao ter respaldo de eficacia,mais fiquei animado com os relatos e acho que poderia me ser util peço ajuda de vocês.Tambem gostaria de saber sobre a Auto hemoterapia se também pode me ser de grande ajuda.Sou do Rj mais se for preciso viajo se nao tiver medicos que façam esse tratamento por aqui.

  8. Por favor, me passem o telefone do Dr. cicero, pois estes telefones que tem no site nenhum deles atende e eu preciso muito marcar uma consulta com ele. Sou portadora de EM há 12 anos.
    Atenciosamente,
    Anna Beatriz

  9. Olá! Sou portadora de artrite reumatóide e síndrome de sjogren. Gostaria de saber se o tratamento com a vitamina D poderia ser útil para o meu caso. Já fiz o exame da vitamina D que apresentou deficiência. Desde já agradeço.

  10. Não sei, não conheço a chinesa.
    As pessoas preferem as manipuladas em farmácia não pela qualidade, mas pela praticidade, para não precisar tomar muitos comprimidos de uma vez. É o meu caso.

  11. Na verdade, o medico só receitou para mim 10000ui por 6 meses. como eu vi no video que a melhor é de origem italiana,e aqui na minha cidade as farmacias só tem de origem chinesa.
    como a que você me mostrou e a importada, isto demora muito,gostaria só que você me
    confirmace sé a chinesa realmente presta, antes mandar manipular.

  12. Na verdade, a mais usada é mesmo a manipulada em farmácia, mas essa que citei serve para aqueles que precisam de dosagens menores, de até 10.000 UI.

  13. eu sou deficiete de vitamina d3 . fui em algumas farmacia de manipulação mas dodas elas só tem
    a vitamina d3 de origem chinesa. você saberia me dizer se esta presta? qual vitamina que
    vocês usa nos seus tratamentos?

  14. Nandi,
    Fico muito feliz com sua recuperação. Tenho lido muito a respeito do Dr. Cicero. Impressionante este tratamento. Tenho divulgado o trabalho dele e espero que outros se tornem usuários deste “milagre”.
    Boa sorte, Baku/Patricia

    • Só lembrando: o Dr. Cícero recomenda o sol também. Mas juntamente com a suplementação vitamínica. Faça assim, tome os 10.000 UI diários recomendados nesta página, é possível que já sinta algum benefício. E procure outros médicos fora de São Paulo que possam atendê-la com mais urgência. É sua saúde, seu restabelecimento! Acredite, as melhoras são rápidas – e definitivas. Viaje para onde houver um médico que a possa atender. O protocolo é o mesmo, todos eles aprenderam o tratamento com o próprio Dr. Cícero, a prescrição é simples, a partir dos exames de 25(OH)D3, paratôrmonio e alguns outros.

  15. Prezada Carmem, pelo que me lembro das explicações do Dr. Cícero, pacientes como nós têm deficiência na absorção dessa substância. Não creio que apenas o sol tenha efeito terapêutico pleno, ou o Dr. Cícero recomendaria apenas banhos de sol diários, “dieta” fácil de ser seguida em país ensolarado como o Brasil.

  16. gostaria de saber se na falta de encontrar no momento um medico se posso tomar sol ? isso ajudaria ? sou portadora de esclerose multipla

  17. Maria Emilia, Bom Dia
    Li o depoimento de muitos com EM,
    e quase não li pessoas com outras tipos de doenças autoimunes tipo Lúpus
    que é meu caso ,Ah alguem q faça o tratamento com as vitaminas q possa me
    me falar,aguardo contato emiliaasd@hotmail.com.
    Abraços todos

    • Um dos casos que mais impressionaram de pacientes do Dr. Cícero foi o de uma mulher, que tinha Lúpus Eritematoso. É uma das poucas enfermidades autoimunitárias em que as melhoras são visualmente perceptíveis, e por isso impressiona. Marque sua consulta logo.

      • Oi Fernando..como adoraria me consulta com o Dr. Cicero,
        mas financeiramente não tenho como,moro muito longe no interior de Pernambuco
        passei um e-mail, mas não tive resposta, e vou aguardando até Deus me dar uma
        chance.
        Um abraço e lhe agradeço a sua atenção

    • Maria Emilia, você tem facebook? Se tiver, entre em algum, ou alguns, dos grupos que têm lá, de pacientes e familiares de pessoas que fazem o tratamento da vitamina D para doenças autoimunes. Muitas informações podem ser obtidas lá, as pessoas são bem atenciosas. E tem de tudo, gente com lúpus, artrite reumatoide, esclerose múltipla, etc. Seguem os links de três grupos, alguns com mais de 1.800 participantes:
      http://www.facebook.com/groups/190960337581683/
      http://www.facebook.com/groups/528624870516079/
      http://www.facebook.com/groups/587550597925205/
      Boa sorte,
      Fernando

  18. Essa dose de 10000 ao dia, pode ser administrada juntamente com calcitran D3(1 comprimido ao dia)?? Será que prejudica os rins??
    Obrigada

    • A dose de D3 desse suplemento é realmente ridícula, apenas 200 UI. Ocorre que quem toma vitamina D em doses mais altas precisa prestar atenção aos níveis de cálcio. Não acho que seja uma boa ideia tomar junto com Calcitran. Mesmo porque a vitamina D 10000 UI já incrementa naturalmente os níveis de cálcio, não há necessidade de suplementação adicional.

  19. Não sou médico, Francine, mas acredito que sim, já que se trata de doença autoimune também. Procure algum médico na área de contatos deste site e marque uma consulta para uma opinião mais abalizada. Boa sorte.

    • Não sou médico, Francine, mas acredito que sim, já que se trata de doença autoimune também. Procure algum médico na área de contatos deste site e marque uma consulta. Até lá, siga o conselho desse FAQ e tome os 10.000 UI por dia. Pode ser que sinta alguma diferença. Boa sorte.

  20. Adorei o FAQ, pois só consegui marcar consulta para janeiro de 2013, então até lá vou tomando mesmo que em doses menores.
    Muito obrigado pelas informações

  21. Oi Fernando, o Dr. Cícero deu essa recomendação por um tempo, depois passou a dizer que poderia ser depois também, que na verdade isso não faz muita diferença. A verdade é que não importa muito se é antes ou depois, parece que isso não influi na absorção como ele imaginava que fosse antes.

  22. Daniel, a recomendação não é para se tomar a vitamina D 30 minutos antes da primeira refeição do dia? Nesse texto consta “após sua primeira refeição”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s